Covid-19: Itália anuncia mais medidas restritivas

Estratégia foi confirmada pelo primeiro-ministro Giuseppe Conte
-Publicidade-
Giuseppe Conte é o primeiro-ministro da Itália: mais ações para tentar combater o avanço do coronavírus no país | Foto: Reprodução/TPI
Giuseppe Conte é o primeiro-ministro da Itália: mais ações para tentar combater o avanço do coronavírus no país | Foto: Reprodução/TPI | giuseppe conte - pirmeiro-ministro da itália - covid-19 - medidas restritivas

Estratégia foi confirmada pelo primeiro-ministro Giuseppe Conte

giuseppe conte - pirmeiro-ministro da itália - covid-19 - medidas restritivas
Giuseppe Conte é o primeiro-ministro da Itália: mais ações para tentar combater o avanço do coronavírus no país | Foto: Reprodução/TPI

O combate à disseminação do novo coronavírus fará a Itália ser divida em três áreas de risco, conforme o nível de contágio em cada região. É o que anunciou o primeiro-ministro do país, Giuseppe Conte, em pronunciamento no parlamento nesta segunda-feira, 2. Ele anunciou que novas medidas restritivas de circulação serão impostas ainda nesta semana, com os detalhes a serem definidos até quarta-feira, 4.

-Publicidade-

Leia mais: “Espanha tem onda de protestos contra isolamento social”

Apesar de pontuar que a lista final com as regras de isolamento será divulgada posteriormente, Conte garantiu que, por ora, o lockdown total está descartado. Contudo, o primeiro-ministro avisou que o comércio será novamente atingido. A ideia de agora é, por exemplo, proibir a abertura do comércio considerado não essencial nos feriados e nas vésperas de feriados. Além disso, museus e galerias serão fechados, enquanto o transporte público local só poderá operar com até 50% da capacidade, informa o site TPI.

“Precisamos de novas restrições, mas não iguais para todos”

Sem dar muitos detalhes, Conte destacou que as medidas restritivas irão variar de acordo com a classificação de cada uma das 20 regiões da Itália. Isso de acordo com o nível de contaminação e internação em decorrência da covid-19. “Precisamos de novas restrições, mas não iguais para todos: três áreas com três cenários de risco”, comentou o primeiro-ministro durante pronunciamento no parlamento da Itália, conforme relatou o jornal Corriere della Serra.

Manifestações

O anúncio feito por Giuseppe Conte ocorreu dias após duas cidades italianas registrarem manifestações contra as medidas restritivas anunciadas anteriormente. Na última semana, o governo impôs o fechamento de estabelecimentos como academias, cinemas e teatros. E também determinou toque de recolher noturno, com bares e restaurantes podendo permanecer abertos somente até às 18h.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.