Guedes: ‘Brasil afundou em uma armadilha de excesso de intervenção estatal’

Ministro disse que o presidente Jair Bolsonaro lhe deu a responsabilidade de trocar o eixo de crescimento da economia
-Publicidade-
Ministro da Economia, Paulo Guedes, discursa em Dubai | Foto: Divulgação/ME e Apex
Ministro da Economia, Paulo Guedes, discursa em Dubai | Foto: Divulgação/ME e Apex

Falando a investidores em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que, “depois de décadas sendo a maior economia do mundo, o Brasil afundou em uma armadilha de excesso de intervenção estatal” e que o presidente Jair Bolsonaro lhe deu a responsabilidade de trocar o eixo de crescimento da economia.

Em evento nesta segunda-feira, 15, o titular da economia disse que o Brasil era um dos países mais fechados do mundo, mas que está começando a se abrir novamente. Segundo Guedes, o governo estima que irá atingir o patamar de meio trilhão de dólares em comércio neste ano.

-Publicidade-

“Nós queremos ser uma grande economia de mercado. Duzentos milhões de habitantes em um mercado de consumo de massa e cujo crescimento é dirigido pelos investimentos privados, pelos grandes investimentos. O setor público nós estamos transformando, estamos privatizando, removemos os privilégios da Previdência Social”, afirmou.

Guedes também disse que “o Brasil prossegue com as reformas. Banco Central independente, gatilhos fiscais, marco regulatório do gás natural, do petróleo, das ferrovias, seguimos fazendo uma grande mudança de eixo e transformação e esperamos que os senhores participem dessa mudança”.

“Vocês têm vocação milenar para comércio e finanças. O Brasil precisa desse eixo. Vocês são nosso hub de exportação em direção à Ásia e da mesma forma o hub de reciclagem desses petrodólares, desses recursos em direção às Américas”, afirmou aos investidores árabes.

Pandemia

Guedes disse que o Brasil foi uma das economias que “menos caíram, voltaram mais rápido e criaram mais empregos” após o impacto da pandemia. Ele afirmou que a economia está crescendo “acima da média mundial”. “Isso graças a uma orientação do nosso presidente de não deixar nenhum brasileiro para trás durante a pandemia. Não faltou dinheiro para saúde, mas ao mesmo tempo prosseguimos com as reformas estruturantes.”

Segundo ele, a economia está crescendo, apesar das constantes projeções para baixo de economistas e instituições financeiras, e do aumento da taxa de juros promovido pelo Banco Central para tentar conter a alta da inflação.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Paulo Guedes, disse que, “depois de DÉCADAS sendo a MAIOR ECONOMIA DO MUNDO, o Brasil afundou em uma armadilha de excesso de intervenção estatal”. O Posto Ipiranga enlouqueceu ou foi um erro grosseiro do repórter que não ouviu direito o discurso dele?
    Em outras palavras ele estaria admitindo que os nos governos anteriores, provavelmente e com toda certeza, governos do PT, que levaram o país a essa posição confortável no ranking das maiores economias e que nesse governo atual o qual ele faz parte, o país simplesmente afundou. Está bem, entendi.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.