Homem que atacou Capitólio afirmava ser seguidor da ‘Nação do Islã’

Após atropelar dois oficiais do Congresso norte-americano, Noah Green foi morto pela polícia
-Publicidade-
Noah Green autor de ataque ao Capitólio | Foto: Reprodução
Noah Green autor de ataque ao Capitólio | Foto: Reprodução

A polícia dos Estados Unidos identificou Noah Green, de 25 anos, como autor do ataque ao Capitólio na sexta-feira 2. O homem descreveu-se como seguidor de Louis Farrakhan, líder da “Nação do Islã”. Após atropelar dois oficiais do Congresso norte-americano, ele foi morto pela polícia. Um dos agentes também morreu.

A “Nação do Islã” é uma grupo político-religioso dos Estados Unidos e, em seu site, afirma que povos de “ascendência africana” foram explorados na América e que sua missão é “ensinar aos oprimidos e indefesos negros um conhecimento completo de Deus e de si mesmos, e colocá-los no caminho da auto-independência com uma cultura superior e civilização superior do que eles experimentaram anteriormente”.

-Publicidade-

Leia mais: “Colômbia pedirá prisão de 3 empresários da Odebrecht”

Noah Green postou nas redes sociais nas semanas anteriores ao ataque que havia perdido o emprego e sofria de problemas médicos, e disse que acreditava no governo federal estava mirando nele com “controle da mente”. A imprensa norte-americana descreve-o como um homem com alegadas perturbações mentais e vício em drogas.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comentários

  1. Nenhum outro veículo de mídia vai noticiar que se trata de um muçulmano, eles escondem essa informação, pois vai contra a narrativa deles de “coitadismo das minorias”.

  2. Todo e qualquer seguidor do Islã tem que ser retirado do convívio no mundo ocidental; enquanto o Ocidente não entender isso assistiremos fatos como estes cada vez com mais frequência.

  3. Esse homen estava sofrendo de esquizofrenia . Seu ataque nao tem nada a ver com o fato de que seguia o tal religioso . Nao foi um ataque “terrorista” mas sim de um desequilibrado que ja falava em suicidio , Nao vamos exagerar nas noticias. Eu fiz um boa pesquisa sobre o caso .

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.