Índia flexibiliza regras para a importação de vacinas

Com 27 milhões de casos notificados da covid-19, o país tem o segundo maior número de infectados pelo coronavírus no mundo
-Publicidade-
Mais da metade das mortes relacionadas à covid-19 foram notificadas neste ano
Mais da metade das mortes relacionadas à covid-19 foram notificadas neste ano | Foto: Pexels/Pixabay

Nesta quinta-feira, 27, o governo da Índia anunciou a dispensa de testes locais para o uso de vacinas “bem estabelecidas”. A medida facilita a importação dos imunizantes desenvolvidos pela Pfizer, Johnson & Johnson e Moderna. O país tem mantido negociações com esses fabricantes.

“A disposição agora foi alterada para dispensar a exigência de teste para as vacinas bem estabelecidas fabricadas em outros países”, informou o governo em comunicado.

Com 27 milhões de casos notificados da covid-19, a Índia tem o segundo maior número de infectados pelo coronavírus no mundo. Hoje, o Ministério da Saúde do país notificou mais 200 mil novos pacientes que testaram positivo para a doença. Em 24 de maio, a quantidade de mortes relacionadas ao vírus chinês registrada desde o começo da pandemia passou de 300 mil — mais da metade delas foram notificadas neste ano.

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário

  1. Um país produtor? Imagina a situação de países que não produzem vacinas. A CPI e o Butantã sabem disto, já que nem a Índica quer a marca chinesa?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro