Intel vai investir US$ 20 bi em mega fábrica de chips

Empresa visa a aumentar sua produção e diminuir a dependência de componentes fabricados no exterior
-Publicidade-
A Intel pretende acelerar sua produção de chips
A Intel pretende acelerar sua produção de chips | Foto: Reprodução/Redes sociais

A Intel anunciou na sexta-feira 21 que planeja investir US$ 20 bilhões (R$ 109 bilhões) em um centro de fabricação de chips em Ohio, nos Estados Unidos. A empresa visa a aumentar sua capacidade de produção de semicondutores e diminuir a dependência de componentes fabricados em outros países.

O novo centro de fabricação da Intel
Maquete do novo centro de fabricação de chips da Intel | Foto: Divulgação/Intel

Inicialmente, o centro de fabricação acomodará duas novas fábricas, que serão construídas no fim deste ano. No entanto, o local ainda poderá crescer e acomodar oito fábricas de chips, segundo o CEO da empresa, Pat Gelsinger. Para que o plano mais ousado vá adiante, a companhia terá de desembolsar cerca de US$ 100 bilhões na próxima década.

-Publicidade-

A indústria de semicondutores, que recentemente ultrapassou a marca de US$ 20 bilhões em vendas anuais, deve dobrar a produção até 2030. Por isso, a Intel pretende ampliar o investimento em suas fábricas. “Minha intenção é aumentar nossa participação nesse mercado em crescimento”, salientou o executivo. “Então, tenho de expandir nossa capacidade mais do que o dobro.”

Estado e iniciativa privada

Depois de seguir as recomendações do governo norte-americano para não investir na fabricação de chips na China, a Intel concentrou seus planos de expansão nos Estados Unidos e na Europa.

“Essas novas fábricas criarão um novo epicentro para a fabricação de chips nos Estados Unidos, o que reforçará a ligação doméstica entre os laboratórios de desenvolvimento e as fábricas da Intel”, destacou Gelsinger.

No ano passado, o Senado norte-americano aprovou US$ 52 bilhões em fundos para apoiar a pesquisa e a produção de semicondutores, mas a medida ainda precisa passar pela Câmara.

Com informações do jornal The Wall Street Journal

Leia mais: “Elon Musk quer implantar um chip em seu cérebro”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. A preocupação do baixo custo e exploração de mão de obra levaram a produção de produtos de TI para o oriente. A tendência é voltar a produção para o ocidente e assumir custos mais elevados. Vamos ver.

  2. Produção de chips é estratégica para a Defesa.

    Até hoje não entendi como foi que grandes empresas americanas terceirizaram para países orientais essa produção, a ponto de se tornarem dependentes.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.