-Publicidade-

Irã aceita participar de ‘conversas indiretas’ com EUA sobre acordo nuclear

Reunião envolverá China, Rússia, Alemanha, França e Reino Unido; governo norte-americano vai enviar representante para o encontro
Irã deve retomar conversas com os Estados Unidos sobre acordo nuclear de 2015
Irã deve retomar conversas com os Estados Unidos sobre acordo nuclear de 2015 | Foto: Stefan Dingerkus/Flickr

O vice-ministro das Relações Exteriores do Irã, Abbas Araqchi, afirmou nesta sexta-feira, 2, que o governo do país aceitou participar do encontro marcado para a próxima semana, em Viena (Áustria), que reunirá cinco potências mundiais e no qual será debatido o acordo nuclear firmado em 2015.

A reunião envolverá China, Rússia, Alemanha, França e Reino Unido. Segundo o jornal norte-americano The New York Times, o governo do presidente Joe Biden, dos Estados Unidos, também vai designar um representante para participar de “conversas indiretas” com os iranianos.

Leia mais: “Como era o Irã antes da revolução islâmica?”

Desde a saída dos EUA do acordo de 2015, durante o governo do ex-presidente Donald Trump, o Irã vem descumprindo o pacto nuclear. De acordo com observadores internacionais independentes, o país desrespeitou, sistematicamente, as determinações do acordo nos últimos anos.

Em fevereiro, o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, afirmou que o país estava “preparado” para retomar as negociações com os iranianos.

Leia também: “A hora da doutrina da ‘paz através da força'”, artigo de Ana Paula Henkel publicado na Edição 54 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.