Japão anuncia aplicativo anti-covid-19

País asiático quer usar a tecnologia a favor do combate ao novo coronavírus
-Publicidade-
Smartphone poderá ser usado contra a covid-19, mas isso no Japão | Foto: CANVA
Smartphone poderá ser usado contra a covid-19, mas isso no Japão | Foto: CANVA | japão - anti-covid-19 - aplicativo

País asiático quer usar a tecnologia a favor do combate ao novo coronavírus

japão - anti-covid-19 - aplicativo
Smartphone poderá ser usado contra a covid-19, mas isso no Japão | Foto: CANVA

A partir desta sexta-feira,19, japoneses poderão ter seus smartphones como aliados no combate ao novo coronavírus. De acordo com anúncio feito pelo governo do Japão, da data em diante o país contará com um aplicativo anti-covid-19. Dessa forma, aparelhos celulares poderão ser usados para além de recursos como WhatsApp e Instagram.

-Publicidade-

Leia mais:Japão se torna segundo país a aprovar remdesivir para tratar covid-19

Conforme explicado pelo ministro Nishimura Yasutoshi, responsável pelas ações de combate à pandemia em solo nipônico, o app servirá para cruzar informações relativas à doença e infectados. Isso porque quem tiver com o diagnóstico poderá usar o programa de celular para atualizar seu estado de saúde (inclusive, confirmando estar com covid-19). Assim, demais usuários do aplicativo que chegaram a ficar a menos de um metro do infectado por 15 minutos ou mais receberá um alerta.

O ministro japonês descartou, contudo, a possibilidade de o governo ter acesso a dados confidenciais dos usuários do aplicativo anti-covid-19. De acordo com a agência de notícias NHK, ele avisou que não registrará informações como identidade e questões relativas à privacidade. Nesse ponto, quem usar o app só saberá, por exemplo, que ficou perto de alguém infectado pelo coronavírus, mas não terá ciência de quem exatamente.

Ações contra a pandemia

O desenvolvimento do aplicativo não é o único trabalho feito por autoridades japonesas diante da pandemia. Nas últimas semanas, conforme registrado por Oeste, o país tem intensificado investimentos e ações contra a doença viral. No começo do mês, a nação avisou que investiria 300 milhões de dólares em projeto de desenvolvimento de vacina contra a covid-19. Nesta semana, o recado foi de que, apesar do coronavírus, o consumo voltou a crescer.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.