Jessica Rabbit também vai ser enquadrada pela Disney

Patrulha da correção política atinge a personagem mais sexy da história dos desenhos animados
-Publicidade-
Jessica Rabbit (Foto: reprodução YouTube)
Jessica Rabbit (Foto: reprodução YouTube)

Jessica Rabbit foi criada para satirizar as “mulheres fatais” de Hollywood da década de 1940. Ela se tornou um dos maiores destaques do filme Uma Cilada para Roger Rabbit, de 1988. Com um corpo irreal, cabelos ruivos no estilo Veronica Lake e a voz sexy de Kathleen Turner, pode ser definida pela frase que diz no filme: “Eu não sou má, só fui desenhada desse jeito”.

Foto: reprodução YouTube

A Disneyland, o parque original do complexo Disney na California, criou uma atração que incluía Jessica amarrada no carro dos vilões. Ela foi retirada do Roger Rabbit’s Car Toon Spin e agora vai ressurgir como uma detetive, provavelmente coberta com mais roupa.

-Publicidade-

Leia mais: “Vítima do cancelamento, autora de Harry Potter denuncia ameaças de ‘centenas’ de ativistas trans

A repaginação de Jessica Rabbit faz parte de uma série de mudanças nos parques Disney, que estão tentando divertir  os visitantes sem ofender ninguém. Os canibais do Jungle Cruise já foram eliminados, as mulheres Piratas do Caribe estão sendo modificadas, e qualquer referência ao filme “Song of the South” (considerado “racista”) está sendo apagada.

Esta é a primeira aparição de Jessica Rabbit no filme Uma Cilada para Roger Rabbit:

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.