Justiça condena herdeiro da Samsung por consumo ilegal de anestésico

Lee Jae-yong terá de pagar US$ 60 mil
-Publicidade-
Lee Jae-yong foi condenado novamente
Lee Jae-yong foi condenado novamente | Foto: Reprodução/Flickr

O herdeiro e vice-presidente da Samsung, Lee Jae-yong, foi condenado nesta terça-feira, 26, por consumo ilegal de anestésico médico propofol na Coreia do Sul. O empresário foi multado em US$ 60 mil, o equivalente a R$ 330 mil, pelo tribunal do distrito central da capital, Seul.

“A quantidade injetada é muito alta, e a natureza do crime cometido não é leve, considerando a responsabilidade social do réu”, declarou o juiz Jang Young-chae. O magistrado recomendou que o bilionário “adote um comportamento exemplar, que não envergonhe seus filhos”.

Além de ser executivo da Samsung, a maior fabricante de celulares do mundo, Jae-yong é dono da 238ª maior fortuna do planeta, segundo a revista Forbes. A multa aplicada equivale a cerca de 0,0006% de seu patrimônio, estimado em mais de US$ 12 bilhões (R$ 57 bilhões).

-Publicidade-

Anestésico

O propofol é um anestésico médico, mas pode ser usado para fins recreativos. Uma overdose da droga foi descrita como a causa da morte do cantor Michael Jackson, em 2009.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.