Maduro prende mulher que cita chavistas em vídeo de humor no TikTok

Olga Mata de Gil e seu filho teriam praticado discurso de ódio
-Publicidade-
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, mandou prender Olga Lucila Mata de Gil nesta segunda-feira, 18. A mulher e seu filho, Florencio Gil Mata, foram acusados de “discurso de ódio”, por causa de um vídeo publicado no TikTok.

Nas imagens, a mulher aparece fazendo arepas para vender na feira (um pão feito com milho moído ou com farinha de milho pré-cozido). Interpelada por uma voz desconhecida sobre o que ela está fazendo, Olga responde citando nomes de personalidades chavistas: Tarek William Saab, Hugo Chávez, Diosdado Cabello, Iris Varela, Cilia Flores e Nicolás Maduro.

Ao tomar conhecimento do vídeo, o procurador-geral da ditadura, Tarek William Saab, mobilizou agentes para prender Olga e Florencio. Por meio do Twitter, Saab informou que os dois serão processados por incitação ao ódio, porque ambos “instigaram o assassinato de figuras públicas” na internet.

-Publicidade-

Leia também: “‘A esquerda sempre foi adepta do regime ditatorial'”, entrevista com Antonio Riserio publicada na Edição 106 da Revista Oeste

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.