Mais de mil cientistas chineses infiltrados fogem dos EUA

Em meio a investigações do FBI, pesquisadores que ocultaram relações com o Partido Comunista deixaram o território norte-americano durante o verão
-Publicidade-
| Foto: Reprodução/South China Post
| Foto: Reprodução/South China Post | | Foto: Reprodução/South China Post

Em meio a investigações do FBI, pesquisadores que ocultaram relações com o Partido Comunista deixaram o território norte-americano durante o verão

mais de mil cientistas
“Êxodo” ocorreu na esteira das prisões de seis cientistas chineses, em julho deste ano
Foto: Reprodução/South China Post

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos informou, na quarta-feira 2, que mais de mil pesquisadores chineses que esconderam relações com o Partido Comunista fugiram dos EUA durante o verão no país. O caso veio à tona depois de investigação feita pelo Federal Bureau of Investigation, o FBI. De acordo com técnicos do órgão, esses profissionais estavam a serviço da espionagem da ditadura do secretário-geral Xi Jinping. O “êxodo” dos profissionais ocorreu na esteira das prisões de seis cientistas chineses, em julho deste ano, acusados ​​de mentir em seus pedidos de visto sobre os laços que possuíam com o Exército de Libertação Popular chinês.

-Publicidade-

Esse grupo menor foi acusado de roubar propriedade intelectual norte-americana e aguarda julgamento. À época, um deles tentou refugiar-se no consulado da China em São Francisco, mas foi detido em seguida. Tão logo soube do ocorrido, o governo chinês determinou a seus diplomatas que alertassem os demais pesquisadores nos EUA sobre a investigação do FBI. Conforme noticiou o jornal The Washington Post, as orientações do Partido Comunista incluíram limpar dispositivos eletrônicos, excluir bate-papos em redes sociais e deixar o país. Atualmente, o FBI suspeita que a escala da atividade chinesa em território norte-americano é bem maior do que se pensava inicialmente.

Leia também: “Jornais brasileiros receberam patrocínio da ditadura chinesa”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

9 comentários Ver comentários

  1. Se lá é assim, imaginem aqui. A China já está comprando terras na África para poder começar a produzir alimentos para China, só que ela usam a tecnologia da EMBRAPA. Conseguiram por acordo ou foi roubado?

  2. Se infiltram, roubam tecnologia, descobrem quem são os corruptos, compram os corruptos e aos poucos vão tomando conta do país! Dória que o diga! Grande imprensa que o diga! Políticos que o digam.

  3. Sempre ouvi comentários de que nada acontece na China sem o beneplácito do PCCh. Um cidadão que deseja se especializar no exterior, tem que ter a autorização deste partido que controla tudo naquele país. Agora, será que esses americanos são tão estúpidos a ponto de acreditarem que esses “pesquisadores” estavam lá, apenas para se especializarem e que não tinham relação alguma com o PCCh? Ah…Contem outra, vai!…

  4. Está aí o grande perigo que uns fingem não ver e outros tentam mascarar, inclusive parte da grande midia brasileira que tem outras agendas e interesses.

    1. Imagine o que não deve ter desses infiltrados aqui trazido pelo desgovernador paulistano. Não à toa sua obsessão pela vachina e pelo poder máximo. Ele vai fazer muito estrago até 2022 quando tentará vencer no tapetão custe o que custar já contando com esses infiltrados pelo país, o esseteefe lixo e a esquerda toda.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.