Marine Le Pen lança candidatura à Presidência da França

Direitista defendeu o liberalismo, manifestou-se contra o passaporte sanitário e deu sinais de um 'Frexit'
-Publicidade-
A candidata da direita à Presidência da França Marine Le Pen | Foto: Blandine Le Cain / Flickr
A candidata da direita à Presidência da França Marine Le Pen | Foto: Blandine Le Cain / Flickr

As eleições presidenciais na França serão no fim do ano que vem, mas os candidatos já estão se movendo no tabuleiro. A eurodeputada Marine Le Pen (Reunião Nacional) é uma dessas peças. No domingo 12, ela disse que vai concorrer ao Poder Executivo. “Não haverá duas alternativas em 2022”, ressaltou Le Pen a cerca de 900 apoiadores. “Será a diluição da França pela desconstrução e submersão migratória, ou o sobressalto que fará a França entrar no terceiro milênio, envolvida pela ideia de nação”, acrescentou.

Em seu discurso, Le Pen defendeu o liberalismo e criticou o passaporte sanitário adotado pelo presidente Emmanuel Macron. “Fere as liberdades individuais”, salientou, ao mencionar que é a favor das vacinas contra a covid-19. A conservadora ainda mirou a artilharia na direção da União Europeia e deu sinais de um “Frexit”, a saída do país do bloco. “As decisões internacionais contrárias a um princípio constitucional não poderão ser aplicadas”, afirmou, ao prometer um referendo sobre a “superioridade do direito francês”.

Leia também: “Prefeita de Paris lança candidatura à Presidência”

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro