Medicamento da Pfizer para tratar covid-19 entra na 2ª fase de testes

Estudo começará com 1.140 adultos não hospitalizados com diagnóstico de infecção por coronavírus
-Publicidade-
Foto: Reprodução/Mídias sociais
Foto: Reprodução/Mídias sociais

A farmacêutica norte-americana Pfizer comunicou na quarta-feira 1º que começará a segunda fase de testes com a medicação conhecida como PF-07321332,  desenvolvida para bloquear a atividade de uma enzima-chave necessária para a multiplicação do coronavírus.

O estudo randomizado duplo-cego (parte dos indivíduos testados recebe o remédio e outra parte recebe placebo, e nem o paciente nem o pesquisador sabem o que está sendo administrado) será realizado com 1.140 adultos não hospitalizados com diagnóstico de infecção por coronavírus e que não correm risco de nenhuma doença grave.

Os pacientes receberão a pílula da Pfizer e uma dose baixa de ritonavir, um medicamento mais antigo amplamente usado em tratamentos combinados para a infecção pelo HIV, por via oral, a cada 12 horas por cinco dias.

-Publicidade-

Leia mais: “Anvisa aprova nova fábrica para produzir a vacina da Pfizer”

Se for bem-sucedida, a combinação do PF-07321332 com o ritonavir tem o potencial de oferecer aos pacientes uma nova terapia oral que poderá ser prescrita ao primeiro sinal de infecção, sem necessitar de hospitalização.

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro