-Publicidade-

México revisa dados e ultrapassa Brasil em número de mortes por covid-19

Estimativas apontam que cerca de 321 mil pessoas já morreram por causa da doença no país; governo ainda não oficializou novos números
Com revisão dos dados, México ultrapassa o Brasil no total de mortes por covid-19
Com revisão dos dados, México ultrapassa o Brasil no total de mortes por covid-19 | Foto: Edgar Flores/ Pixabay

O Ministério da Saúde do México anunciou uma revisão nos dados divulgados sobre a covid-19. Segundo a BBC, o governo mexicano reconhece que o total de óbitos causados pela doença no país é 60% maior do que os números que vinham sendo apresentados.

Com isso, as novas estimativas apontam a morte de cerca de 321 mil pessoas no México em razão da doença causada pelo novo coronavírus. Até então, o número oficial, de acordo com o último balanço do governo local, era de 201 mil mortes (veja aqui os dados completos sobre a covid-19 no Brasil e no mundo).

Leia mais: “EUA devem enviar 4 milhões de doses de vacina da AstraZeneca para México e Canadá”

Até o momento, apesar da manifestação do Ministério da Saúde, o governo do socialista Andrés Manuel López Obrador não fez a atualização oficial nos números. Caso isso ocorra, o México ultrapassará o Brasil (com cerca de 312 mil óbitos) no total de mortes por covid-19.

Nas mortes por milhão de habitantes — dado considerado mais preciso para fazer comparações entre países e evitar distorções —, o México já aparecia à frente do Brasil. Segundo a última atualização, o país contabiliza 1.550 mortes por milhão, ante 1.461 do Brasil.

Leia também: “México autoriza uso emergencial de vacina russa”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.