Morre ‘a mãe das telenovelas’

Delia Fiallo escrevia radionovelas em Cuba desde 1949 e fugiu do país quando Fidel Castro tomou o poder
-Publicidade-
A autora cubana Delia Fiallo | Foto: Divulgação
A autora cubana Delia Fiallo | Foto: Divulgação

Faleceu em Coral Gables, na Flórida, aos 96 anos, a autora cubana considerada “a mãe das telenovelas”. Delia Fiallo escrevia radionovelas em Cuba desde 1949, e foi uma pioneira na transição para a telenovela. Ela produzia 35 páginas por dia e levou a máquina de escrever para a maternidade quando sua primeira filha nasceu.

“Cresce o número de cubanos que fogem para os EUA” 

Em seu obituário, o jornal Washington Post conta que Delia fugiu de Cuba quando Fidel Castro tomou o poder. Foi para Miami, em 1966, com “a mãe, o marido, cinco filhos, a babá e três scripts”. Ela começou a nova fase de sua carreira com o pé direito: assinou um contrato com valor de oito dígitos com a emissora Venevisión.

-Publicidade-

As novelas escritas por Delia Fiallo eram distribuídas no mundo inteiro. Kassandra, ambientada num circo, vista em 128 países, foi considerada um “elemento de pacificação”. Na Bósnia, a guerra civil era interrompida no horário da novela.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site