-Publicidade-

Na China, jornalista corre o risco de pegar 5 anos de cadeia

Faz seis meses que Zhang Zhan está em um centro de detenção por ter feito relatos sobre a covid-19

Faz seis meses que Zhang Zhan está em um centro de detenção por ter feito relatos sobre a covid-19

na china
A ex-advogada e jornalista Zhang Zhan, de 37 anos | Foto: Divulgação/Defensores dos Direitos Humanos da China

Detida desde maio por ter relatado a situação do surto de covid-19 em Wuhan, na China, a jornalista Zhang Zhan pode pegar até cinco anos de prisão depois de ser formalmente indiciada por espalhar “informações falsas”. Ela está presa em um centro de detenção em Xangai. O Partido Comunista da China acusa a jornalista de “criar brigas e causar problemas”. De acordo com os documentos oficiais, Zhang teria divulgado fake news sobre o coronavírus por meio do YouTube e redes sociais. “Ela também aceitou entrevistas dos veículos estrangeiros Radio Free Asia e Epoch Times. E especulou maliciosamente sobre a epidemia de covid-19 em Wuhan”, garante a acusação feita pelo regime de Xi Jinping. “Recomenda-se uma sentença de quatro a cinco anos”, sugerem as autoridades.

Além disso, a ONG Chinese Human Rights Defenders (Defensores dos Direitos Humanos Chineses) denuncia a existência de relatórios feitos pela jornalista que mencionam “a detenção de outros repórteres independentes. E o assédio de famílias de vítimas da covid-19 que buscam ajuda”. De acordo com a Radio Free Asia, Zhang está em greve de fome desde setembro e um de seus advogados de defesa foi afastado. Ela já havia sido detida por acusações semelhantes em 2018 e também no ano seguinte, mas por expressar apoio a ativistas de Hong Kong. Na ocasião, foi detida por mais de dois meses e forçada a passar por avaliações psiquiátricas. Zhang é uma entre muitos jornalistas presos neste ano depois de viajar para Wuhan em busca de informações sobre o vírus chinês.

Leia também: “Cobiça da China pela Amazônia preocupa governo”

Envie-nos a sua opinião, sugestão ou crítica! Fale conosco
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comentários

  1. Se há fatos que não podem ser revelados a respeito do vírus eu não sei, nem teria meios de saber. Todavia, que é muito estranho um país com aproximadamente um bilhão e quatrocentos milhões habitantes ter pouco mais de cinco mil mortos lá isso é!!!??? Nem a velhinha de Taubaté consegue engolir essa.

  2. Em 1967, perguntaram a um mercenário polonês Rafal Ganowicz qual era a sensação de se matar um ser humano. Ele respondeu : Não sei, só matei comunistas! Vão pro inferno desgrahças! E todos que votaram nesses pulhas!

    Uma frase para os babacas neutros indolentes e frouxos :

    Os lugares mais quentes do inferno são reservados para aqueles que em tempo de crise moral, se mantiveram em posições de neutralidade! Dante Alighieri, A divina comédia.

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês