Nigéria confirma primeiros casos da Ômicron

Nova cepa foi identificada em três viajantes que chegaram da África do Sul
-Publicidade-
Vacinação na Nigéria ainda atinge níveis muito pequenos
Vacinação na Nigéria ainda atinge níveis muito pequenos | Foto: Reprodução/Redes sociais

A Nigéria, país mais populoso do continente africano, confirmou nesta quarta-feira, 1°, ter detectado os primeiros casos de infecção pela variante Ômicron do coronavírus.

Segundo as autoridades sanitárias do país, a nova cepa foi identificada depois de testes realizados em três viajantes que chegaram na semana passada da África do Sul.

Ainda de acordo com o governo nigeriano, os três infectados estão em isolamento. Neste momento, o objetivo é rastrear pessoas que tiveram contato com esses indivíduos nos últimos dias.

-Publicidade-

Desde o início da pandemia de covid-19, em março do ano passado, a Nigéria contabiliza mais de 214 mil casos da doença, com quase 3 mil mortos. Entretanto, como o país realiza uma quantidade muito baixa de testes, a tendência é que os números estejam subestimados.

O número de vacinados na Nigéria também é pequeno: apenas 3,5 milhões de pessoas completaram o esquema vacinal (a população é de cerca de 190 milhões). O governo anunciou que pretende imunizar 112 milhões de nigerianos até o fim de 2022, o que representaria 70% dos adultos.

Pelo que se sabe até agora, a variante sul-africana, apesar de aparentemente mais contagiosa, provoca sintomas leves da covid-19 na grande maioria dos casos. Na África do Sul, em geral, os infectados se queixaram de fadiga, dores musculares e de cabeça, tosse seca e irritação na garganta.

A variante foi descoberta por Angelique Coetzee, presidente da Associação Médica da África do Sul, que disse à agência de notícias France-Presse que grande parte dos pacientes atendidos está se recuperando bem e não precisou de internação.

Painel: acompanhe os números e a evolução da pandemia no Brasil e no mundo

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.