Revista Oeste - Eleições 2022

Obama usa Floyd ao comentar tragédia em escola: ‘Um dos piores tuítes da história’

Ex-presidente dos EUA é criticado por relacionar massacre em que 19 crianças morreram com ativismo contra a polícia
-Publicidade-
Obama é defensor de grupo ativista que pede revisão da atividade policial
Obama é defensor de grupo ativista que pede revisão da atividade policial | Foto: Pete Souza/White House

O ex-presidente norte-americano Barack Obama enfrentou uma onda de críticas na quarta-feira 25, ao comentar a tragédia em uma escola do Texas, em que 19 crianças morreram, usando o caso do assassinato de George Floyd em um abordagem policial há dois anos.

As declarações de Obama aconteceram um dia depois que um rapaz de 18 anos invadiu a escola Robb Elementary, em Uvalde, e abriu fogo contra estudantes, antes que um agente da Patrulha de Fronteira entrasse no prédio para matar o atirador.

“Enquanto lamentamos os filhos de Uvalde hoje, devemos tirar um tempo para reconhecer que dois anos se passaram desde o assassinato de George Floyd embaixo do joelho de um policial”, escreveu Obama em sua conta no Twitter sobre a tragédia. “Sua morte permanece com todos nós até hoje, especialmente aqueles que o amavam.”

-Publicidade-

Em seguida, Obama continuou escrevendo para promover a entidade ativista My Brother’s Keeper Alliance, que busca forçar os departamentos de polícia do país a ‘reimaginar o policiamento’.

O comentário do ex-presidente ligando dois casos sem conexão foi considerado infeliz por muitos analistas políticos dos Estados Unidos.

“Vamos apoiar George Floyd nos cadáveres de crianças massacradas. Este é um dos piores tuítes da história”, escreveu o jornalista Jason Whitlock, do The Blaze.

“Nenhum pai de luto hoje dá a mínima sobre o que aconteceu com Floyd ou qualquer um agora. Este não é o momento de fazer propaganda de seu grupo ativista favorito. Totalmente vil”, endossou a analista Kira Davis.

As reações críticas seguiram com o republicano Christian Ziegler, vice-governador da Flórida.

“O tuíte mais rápido, estranho e insensível que já vi. Obama virou a página sobre os filhos de Uvalde e deslocou a atenção para George Floyd em menos de 280 caracteres. Ele não poderia separar os dois em duas postagens e esperar dois minutos entre um e outro comentário?”, disse.

Sobre o tiroteio

Um tiroteio em uma escola de ensino fundamental no Texas, Estados Unidos, deixou 19 mortos na terça-feira. O caso foi registrado na cidade de Uvalde, a 130 quilômetros de San Antonio. A polícia deteve um suspeito pelos disparos.

O Distrito Escolar Independente Consolidado de Uvalde (UCISD) comunicou que um atirador entrou na escola Robb Elementary às 12h17 e realizou os disparos. Os estudantes e os funcionários da escola feridos durante o ataque foram levados para tratamento em um hospital da região.

O atirador Salvador Ramos não tinha doenças mentais nem passagens pela polícia. Antes de cometer os assassinatos, publicou mensagens no Facebook para avisar que mataria a avó, de 66 anos, e que cometeria um massacre na escola de ensino fundamental. Depois de atirar na familiar, o assassino usou o carro dela para ir à Robb Elementary School. Ela permanece internada.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

11 comentários Ver comentários

  1. Não basta o estrago que causou a economia americana e ao mundo, não basta ter enchido os comunistas de dinheiro, Obama agora aproveita a oportunidade para falar besteiras.

  2. O ativismo desenfreado dessa gente não tem limites. Quem poderia naquele momento, frear aquele assassino? A resposta é outra pessoa armada e assim o foi.

  3. Os mesmos que mataram os valores familiares, e assim “pariram” atiradores, culpam as armas. Basta olhar quantos “atiradores” do tipo existiam nas décadas em que os valores conservadores eram predominantes e acompanhar o aumento destes episódios enquanto os valores iam embora.

  4. Transcrevo essa parte do texto onde dá para perceber que o que acontece aqui não é um fato isolado, de quererem alterar a forma de atuação das polícias: “Em seguida, Obama continuou escrevendo para promover a entidade ativista My Brother’s Keeper Alliance, que busca forçar os departamentos de polícia do país a ‘reimaginar o policiamento’”.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.