Oligarca russo perde complexo imobiliário de € 105 milhões na Itália

Alexey Mordashov é alvo das sanções ocidentais devido à invasão da Ucrânia pela Rússia
-Publicidade-
Alexey Mordashov é presidente e principal acionista do conglomerado siderúrgico russo
Alexey Mordashov é presidente e principal acionista do conglomerado siderúrgico russo | Foto: Reprodução/Redes sociais

Na sexta-feira 18, a polícia da Itália confiscou um complexo imobiliário de propriedade do oligarca russo Alexey Mordashov, alvo das sanções da União Europeia (UE) e dos Estados Unidos, em virtude da invasão da Ucrânia pela Rússia.

O complexo de edifícios residenciais pertencente a Mordashov, com valor estimado € 105 milhões (aproximadamente R$ 580 milhões, na cotação atual), está localizado em Portisco, na Sardenha, segundo as autoridades italianas.

Há duas semanas, a Itália apreendeu o iate Lady M, que as autoridades comunicaram pertencer a Mordashov, presidente e principal acionista do conglomerado siderúrgico russo Severstal. Avaliada em € 65 milhões, a embarcação foi apreendida no Porto de Imperia, no noroeste do país.

-Publicidade-

As autoridades italianas intensificaram o confisco de ativos de propriedade russa nas últimas duas semanas, como parte dos esforços da UE para pressionar a Rússia a encerrar a guerra contra a Ucrânia.

Casas, iates e outros bens de propriedades de russos considerados aliados do presidente da Rússia, Vladimir Putin, estão sendo confiscados em diversas regiões da Itália. O governo italiano se movimenta para fechar ainda mais o cerco no entorno dos empresários que apoiam Putin.

Leia também: “Um oligarca russo contra a parede”, reportagem de Bruno Freitas publicada na edição 104 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. Quanto mais se repreende o Putin mais ele avança , dificilmente irá se resolver essa guerra irracional do comunista desvairado e sem Deus no coração, me lembra os irracionais do STF brasileiro, ambos radicais ao extremo ..

  2. Q desculpa farrapada para praticarem o q sempre praticaram usurpação de bens alheios. Uma parte da Europa viveu ao lingo de sua historia, vergonhosamente, de dilapidar tesouros e conhecimento tanto do Oriente como das Americas. Mas o tempo deles está contado…

  3. Que eu sabia que esses europeus eram e sempre foram piratas e ladrões, isso eu sabia. Mas por razões políticas ainda não. Mas é vivendo e aprendendo, como se diz.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.