Oprimidas pelo talibã, quatro mulheres são encontradas mortas no Afeganistão

Ativistas sofrem perseguição política no país
-Publicidade-
Mulheres são alvos de ataques no Afeganistão
Mulheres são alvos de ataques no Afeganistão | Foto: Agência Brasil/Divulgação

Neste sábado, 6, quatro ativistas afegãs foram encontradas mortas em uma casa na cidade de Mazar-i-Sharif, no norte do Afeganistão, segundo divulgou o talibã, grupo fundamentalista islâmico que comanda o país desde agosto de 2021. As mulheres são alvo constante de perseguição e represálias do regime extremista.

Por enquanto, dois suspeitos foram detidos, de acordo com Qari Sayed Khosti, do Ministério do Interior.

-Publicidade-

Segundo o jornal The Guardian, entre as vítimas estava a professora de economia Frozan Safi, 29 anos, defensora dos direitos das mulheres, encontrada numa casa com o rosto desfigurado por tiros. Ela estava desaparecida há cerca de duas semanas. Pelo menos dois suspeitos foram presos, de acordo com informações preliminares do veículo de mídia britânico.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.