Partido Comunista da China informa que espera ‘estabilidade’ do Brasil

Diplomata do país asiático falou em US$ 80 bilhões em aportes
-Publicidade-
O presidente Jair Bolsonaro recebe o secretário-geral do Partido Comunista da China, Xi Jinping, no Palácio do Itamaraty, em Brasília | Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
O presidente Jair Bolsonaro recebe o secretário-geral do Partido Comunista da China, Xi Jinping, no Palácio do Itamaraty, em Brasília | Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Qu Yuhui, ministro-conselheiro e porta-voz da embaixada da China em Brasília, mandou um recado para o Brasil. “Como amigos, esperamos que o país mantenha a estabilidade e o contínuo desenvolvimento”, declarou, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, publicada nesta quarta-feira, 15.

As falas de Qu Yuhui foram proferidas depois de entrevista coletiva sobre a repercussão dos atos de 7 de Setembro. O diplomata lembrou ainda que o Partido Comunista da China tem US$ 80 bilhões investidos aqui. “A China é um dos principais investidores no Brasil”, disse. “São 40 mil empregos diretos.”

O representante chinês comentou as declarações do empresário Donald Trump Jr. segundo as quais a China quer manipular as eleições brasileiras de 2022. “São fantasias absurdas descoladas da realidade, às quais manifestamos veemente objeção”, afirmou, ao pedir o fim de “ataques” contra a China.

-Publicidade-

Leia também: “O jogo do gigante”, reportagem publicada na Edição 58 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro