Passagem do furacão Ian deixa 38 mortos na Flórida

Fenômeno já chegou a outros Estados norte-americanos, mas perdeu força e teve o status rebaixado para ciclone
-Publicidade-
Cidade de Fort Myers, na Flórida, tem cenário de devastação após passagem do furacão Ian
Cidade de Fort Myers, na Flórida, tem cenário de devastação após passagem do furacão Ian | Foto: US Coast Guard

As autoridades dos Estados Unidos registram até o momento 38 mortes em decorrência da passagem do furacão Ian pela Flórida, no Sudeste do país. O Estado também lida com devastação material, inundações e falta de energia em muitas cidades.

Com ventos de velocidade acima de 240 quilômetros por hora, o furacão Ian deixou um rastro de destruição na Flórida. No entanto, o fenômeno perdeu intensidade e teve o status rebaixado para ciclone ao ingressar em Estados como Carolina do Sul e Virgínia.

Segundo a emissora de TV NBC News, todas as 38 mortes confirmadas relacionadas à tempestade foram registradas na Flórida. Os trabalhos de resgate seguem em andamento no Estado, com liderança da Guarda Costeira da região.

-Publicidade-

“Desde que esta operação começou para nós, poucas horas depois que a tempestade atingiu o continente, conseguimos resgatar 325 pessoas e mais de 100 animais de estimação”, disse o contra-almirante Brendan McPherson à rede de TV norte-americana.

Na Flórida, quase 1,3 milhão de residências e empresas ainda estavam sem energia no início deste sábado, 1º, três dias depois que Ian atingiu o Estado.

Na cidade de Fort Myers, os moradores precisaram atravessaram as ruas com a água na altura dos joelhos e usaram canoas e jangadas para resgatar os bens em casas inundadas.

Já na Carolina do Sul, o furacão Ian passou perto da cidade de Georgetown. A tempestade deixou mais de 62 mil casas sem energia no Estado.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.