Passaporte da vacina deve ter prazo de validade, defende União Europeia

Documento expira em nove meses; doses de reforço estão sendo avaliadas pelo bloco econômico
-Publicidade-
União aduaneira estuda permitir vacinados com a CoronaVac
União aduaneira estuda permitir vacinados com a CoronaVac | Foto: Reprodução/Mídias Sociais

O passaporte da vacina tem de ter prazo de validade de nove meses para quem quer viajar. É o que defendeu a Comissão Europeia da União Europeia (CE) nesta quinta-feira, 25, conforme noticiou a agência de notícias Bloomberg.

Os 27 Estados-membros devem adotar a regra em 10 de janeiro. Em resolução interna, a CE justificou a medida em razão do “aumento de novos casos de coronavírus” nos países da união aduaneira.

A ideia é que, à medida que a imunidade das vacinas anticovid-19 diminua, o passaporte da vacina expira. A CE avalia ainda a possibilidade de exigir doses de reforço dos imunizantes depois que o documento perder a validade.

-Publicidade-

A CE também recomendou que os países podem exigir testes adicionais depois da chegada, quarentena ou auto-isolamento. As propostas irão agora para os Estados-membros decidirem sobre a aprovação.

Além disso, a partir de 10 de janeiro, a CE solicitou que os países reabram suas fronteiras para pessoas vacinadas com imunizantes aprovados pela Organização Mundial da Saúde, entre eles, a CoronaVac.

Protestos contra o passaporte da vacina

Conforme noticiou a Revista Oeste, a população da Holanda, da Áustria, da Espanha e da Itália tem protestado contra as medidas de isolamento social desde o início deste mês. Entre as reivindicações está o fim do passaporte sanitário.

Leia também: “O escândalo do passaporte sanitário”, artigo de Guilherme Fiuza publicado na Edição 58 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.