Passaporte da vacina sem reforço terá validade de 9 meses, informa UE

Comissão do bloco definiu que a medida vai ser válida para viagens na Europa e entrará em vigor a partir do dia 1º de fevereiro
-Publicidade-
As vacinações de reforço são recomendadas no máximo seis meses depois da imunização completa
As vacinações de reforço são recomendadas no máximo seis meses depois da imunização completa | Foto: Reprodução/Agência Senado

A União Europeia (UE) definiu que o passaporte da vacina irá perder a validade depois de nove meses, caso o reforço na imunização não seja aplicado.

Com isso, as pessoas sem a terceira dose da vacina contra a covid-19 não poderão viajar dentro do continente.

A decisão entrará em vigor em 1º de fevereiro, conforme anunciado pela Comissão Europeia nesta terça-feira, 21.

-Publicidade-

As vacinações de reforço são recomendadas no máximo seis meses depois da imunização completa. O passaporte da vacina deve, então, ser válido por mais três meses, para que haja tempo suficiente para uma dose de reforço.

Na União Europeia, o certificado de vacinação consiste em um código QR que é criado diretamente após a vacinação em clínicas e centros de vacinação.

Os códigos são reconhecidos em toda a UE. De acordo com a comissão, 60 países e territórios em cinco continentes aderiram ao sistema do certificado digital covid-19.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.