Pfizer alega que sua vacina contra o coronavírus é segura para crianças entre 5 e 11 anos

Estudo não foi revisado por pares
-Publicidade-
O laboratório informou que avalia submeter a pesquisa à 'Anvisa dos EUA'
O laboratório informou que avalia submeter a pesquisa à 'Anvisa dos EUA' | Foto: Kevin David/A7 Press/Estadão Conteúdo

A Pfizer anunciou nesta segunda-feira, 20, que um ensaio de fase 2 revelou que sua vacina contra o coronavírus é “segura” e gerou uma resposta “robusta” de anticorpos em crianças de 5 a 11 anos. São os primeiros resultados divulgados para essa faixa etária acerca de um imunizante anticovid-19 nos Estados Unidos. Os dados ainda não foram revisados ​pela comunidade científica.

“Adolescente tem infarto e morre 16 horas após tomar a 2ª dose da Pfizer”

O laboratório informou que avalia submeter a pesquisa à “Anvisa dos EUA” para autorização de uso emergencial. O ensaio incluiu 2.268 participantes, com idades entre 5 e 11 anos, e usou um regime de duas doses do produto administrado com 21 dias de intervalo. Esses testes usaram uma dose de 10 microgramas — menor que a de 30 microgramas utilizada em jovens com 12 anos.

-Publicidade-

“Aos 16 anos, Isabelli morreu depois de tomar a vacina da Pfizer”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.