Phelps sobre atleta transexual na natação: ‘Competição precisa ser em pé de igualdade’

Para o multicampeão Phelps, presença de transexual na categoria feminina da natação deve provocar debate sobre igualdade de condições no esporte
-Publicidade-
Lia Thomas: vitórias consecutivas após mudança de categoria
Lia Thomas: vitórias consecutivas após mudança de categoria | Divulgação/UPenn

O ex-atleta Michael Phelps, maior campeão da história da natação, acredita que o recente sucesso de Lia Thomas , que compete na categoria feminina por se declarar transexual, é um caso “complicado” e tem paralelos com o doping. Para Phelps, é preciso haver regras que garantam igualdade de competição no esporte.

Em entrevista à rede CNN, o ex-nadador mediu as palavras, mas enfatizou a importância de uma competição nivelada entre os atletas. “Sinceramente, a única coisa que eu quero é que todo mundo seja capaz de competir em condições de igualdade. Isso é tudo que eu posso dizer”, afirmou ele.

Lia Thomas tem 22 anos, é atleta da Universidade da Pensilvânia e tem obtido vitórias consecutivas na Ivy League, a liga universitária mais tradicional dos Estados Unidos. O site da universidade mostra que Thomas competiu na categoria masculina (com o nome de nascimento Will Thomas) até a temporada 2019-2020, antes de assumir uma identidade feminina.

-Publicidade-

Ao tratar do caso da transexual, Phelps também fez uma menção aos casos de doping na natação. “Eu posso falar do ponto de vista do doping. Eu acho que em nenhum momento da minha carreira eu competi em um ambiente limpo. (…) Acredito que isso nos traz de volta aos comitês organizadores, porque é preciso ter uma competição em pé de igualdade. É algo de que nós todos precisamos. Isso é o que os esportes são”, disse ele.

Em outra passagem, o detentor de 23 medalhas olímpicas afirmou que não tem preconceito contra pessoas que se identificam como transexuais, mas reafirmou que esportistas precisam competir em igualdade de condições. “Eu não sei aonde isso vai dar. Eu não sei o que vai acontecer. Eu acredito que todos nós deveríamos nos sentir confortáveis com o que nós somos, em nossa própria pele. Mas eu acredito que os esportes devem ser disputados em pé de igualdade”, afirmou ele.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

9 comentários Ver comentários

  1. É muito simples: PORQUE NÃO VEMOS MULHERES que se acham homens querendo competir no masculino? notaram que sempre é no sentido de vencer fácil? do mais forte contra o mais fraco?
    A coisa é bem simples: PEGUEM os melhores índices da natação MASCULINA e comparem com os melhores FEMININOS, verão quão díspares são uns do outro.

  2. É isto deixa o bonitão ai nadar sozinho vai a M, bando de idiotas, mundo chato do caramba, mas é a agenda não vai parar mais e aqui se instala de vez quando o PT voltar.

  3. É tão lógico o que acontece que quando vejo pessoas defendendo essa atrocidade me pergunto o quê está acontecendo com a humanidade? Não é possível que achem natural que um sujeito que quando competia com homens não ganhava nada e, de repente, quando se declarou mulher e começou a competir entre elas, começa a ganhar! É, totalmente natural e compreensível, engulam mais essa atrocidade, é o novo normal, se acostumem, ou não, espero que não, isso tem que acabar, essa política doentia esquerdopata tem que estar com os dias contados para o bem das pessoas de bem!

    1. Perfeito!
      Esses são tão ou mais covardes em não assumir a sua natureza, quanto querer impor um sentimento pessoal contra o que a própria natureza da vida criou.
      No dia que uma MULHER se sentir tão homem como os próprios homens, que se coloque em igualdade de condições com eles em tudo, aceitarei que um HOMEM que se sente mulher, se coloque também em igualdade de condições com elas. Sabemos claro que isso JAMAIS existirá, mesmo porque de novo, estamos falando em igualdade de condições, um absorvente somente será usado por um homem se ele estiver internado em um hospital psiquiátrico…

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.