Potências mundiais assinam nota contra guerra nuclear

China, Rússia, Reino Unido, Estados Unidos e França consideram que sua responsabilidade é evitar conflitos
-Publicidade-
Imagem ilustrativa de uma explosão nuclear
Imagem ilustrativa de uma explosão nuclear | Foto: Reprodução/Redes sociais

China, Rússia, Reino Unido, Estados Unidos e França declararam nesta segunda-feira, 3, que uma expansão dos armamentos nucleares e uma guerra nuclear devem ser evitadas. Em nota, os países-membros da Organização das Nações Unidas (ONU) consideraram que sua responsabilidade é evitar a guerra entre Estados com tecnologia nuclear e reduzir riscos estratégicos.

“Afirmamos que uma guerra nuclear não pode ser vencida e não deve nunca ser disputada”, diz o texto. “Como o uso de armas nucleares teria consequências vastas, também afirmamos que as armas nucleares — enquanto elas continuarem existindo — devem servir para propósitos defensivos, a fim de impedir agressões e prevenir a guerra.”

O comunicado do grupo chamado P5 ocorre num momento em que as relações bilaterais entre Estados Unidos e Rússia passam pela pior fase desde o fim da Guerra Fria. Além disso, há o clima de animosidade envolvendo Washington e Pequim, sobretudo por razões comerciais.

-Publicidade-

Investimentos verdes e energia nuclear

Conforme noticiou Oeste, a União Europeia (UE) estuda classificar alguns projetos de gás natural e energia nuclear como investimentos “verdes”. A ideia surgiu depois de um ano de discussões para definir as aplicações rotuladas como realmente amigáveis ao clima.

A Comissão Europeia (CE) divulgará neste mês as regras que definirão se esses projetos serão classificados como “sustentáveis”. As normas estabelecerão as atividades econômicas e os critérios ambientais que devem ser cumpridos para que os projetos sejam considerados como investimentos “verdes”.

Clique aqui para ler a matéria completa

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.