Presidente da Argentina não consegue aprovar o Orçamento e trava negociações com o FMI

Peronista sofreu derrota na Câmara dos Deputados
-Publicidade-
A recusa ocorreu diante da perda de força no Parlamento da coalizão governista Frente de Todos
A recusa ocorreu diante da perda de força no Parlamento da coalizão governista Frente de Todos | Foto: Reprodução/Flickr

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, sofreu uma derrota na Câmara dos Deputados. Na sexta-feira 17, a maioria dos parlamentares rejeitou o Projeto de Lei Orçamentária de 2022 enviada pelo governo federal.

Dessa forma, o Poder Executivo terá dificuldades para negociar a dívida bilionária que tem com o Fundo Monetário Internacional (FMI), além de viabilizar o plano de recuperação econômica pós-coronavírus.

A recusa ocorreu diante da perda de força no Parlamento da coalizão governista de esquerda Frente de Todos, contra a Juntos pela Mudança, liderada pelo ex-presidente Mauricio Macri, depois das eleições legislativas.

-Publicidade-

O texto do governo que foi rejeitado estimava uma inflação de 33% até 2022, quando os consultores econômicos calculam que ficará em torno de 52%. No acumulado do ano, a alta do custo de vida acumula 45,4%.

Conforme o governo, a medida precisava ser aprovada de modo a dar certezas ao FMI do “ordenamento das contas públicas”. O presidente da Argentina tenta renegociar um empréstimo de US$ 45 bilhões.

Fernández estuda agora se vai estender o Orçamento de 2021 por meio de um decreto ou se tentará aprovar um novo texto. Tudo indica que o governo terá de negociar com partidos de direita no Poder Legislativo.

Leia também: “Argentina: o eterno flerte com o suicídio”, reportagem publicada na Edição 68 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. Esses idiotas ainda não entenderam,mesmo após setenta anos de calamidades causadas pelo comunismo,essa gente ainda não aprendeu sem produzir não há sucesso. Nada cai do céu de graça,idiotas!

  2. E aí, presidente, seus eleitores já retalharam todas as vacas do caminhão? Uma hora dessas, estão fazendo o maior churrasco portenho. A economia, a gente vê depois…

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.