Presidente da Argentina sai em defesa de ‘fura-filas’

"Esse crime não existe", salientou Alberto Fernández
-Publicidade-
O "Vacina VIP" foi descoberto na semana passada
O "Vacina VIP" foi descoberto na semana passada | Foto: Divulgação/Alberto Fernández/Instagram

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, defendeu ministros e funcionários do governo federal imunizados contra a covid-19 antes de grupos prioritários. O peronista também atacou a Justiça do país por abrir inquéritos contra os servidores envolvidos no escândalo apelidado de “Vacina VIP”. Apesar de criticar o agora ex-chefe da Saúde Ginés González García, Fernández minimizou o caso. “O fato era sério o suficiente para que um ministro deixasse o cargo, mas vamos acabar com a palhaçada”, declarou, ao receber o presidente no México, na terça-feira 23.

Conforme o peronista, o ocorrido está sendo usado politicamente pela direita e por setores da mídia. “Esse crime [de furar a fila de vacinação] não existe”, salientou. “Se eles [a Justiça] querem trabalhar, há muitos crimes para investigar, como os pedágios de Mauricio Macri, a terrível e infeliz dívida que a Argentina viveu, o esvaziamento do Congresso, os negócios dos parques eólicos e a responsabilidade de um ministro que comandou um submarino no qual 44 tripulantes morreram”, acrescentou o peronista, mirando a artilharia na direção de seu antecessor.

-Publicidade-

O caso

O “Vacina VIP” foi descoberto na semana passada quando um ex-assessor da vice-presidente Cristina Kirchner confessou ter sido vacinado com prioridade, conforme noticiou Oeste. O então ministro da Saúde, Ginés González García, havia montado um “centro de vacinação” paralelo de modo a atender os amigos do poder.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.