Produtores argentinos querem revisão dos limites de exportação

Reinvindicação ganhou força após derrota do governo nas eleições primárias do país
-Publicidade-
Exportações de carne bovina argentina estão com limitação imposta pelo governo desde maio | Foto: Reprodução/Naturafrig
Exportações de carne bovina argentina estão com limitação imposta pelo governo desde maio | Foto: Reprodução/Naturafrig

Os líderes dos dois principais órgãos agrícolas da Argentina pediram nesta segunda-feira, 13, que o governo revise as políticas intervencionistas no setor. Com destaque para os limites de exportação com impostos sobre a carne bovina e os grãos. A demanda ganhou força depois das eleições primárias no país, das quais a aliança peronista Frente de Todos — do presidente esquerdista Alberto Fernandez — saiu derrotada.

Leia mais: “Argentina prorroga restrições à exportação de carne bovina”

“Acho que agora eles terão motivação para mudar de opinião, para reconstruir a situação e não aprofundar o confronto com o setor agrícola”, disse o presidente da Federação Agrária Argentina, Carlos Achetoni.

-Publicidade-

Leia também: “Terremoto de magnitude 6,2 atinge o norte da Argentina”

Desde maio, em uma tentativa de conter a inflação no país, que chega a quase 49%, o governo limitou as exportações de carne bovina. Também assumiu um controle mais direto sobre os pedágios em uma importante hidrovia de grãos e ameaçou colocar impostos sobre os embarques de soja, milho e trigo.

 

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro