Quase 23 milhões de afegãos vão sofrer insegurança alimentar aguda, alerta ONU

Afeganistão enfrenta uma das piores crises humanitárias do mundo
-Publicidade-
Quase 23 milhões de afegãos devem passar fome neste inverno
Quase 23 milhões de afegãos devem passar fome neste inverno | Foto: Reprodução/Redes sociais

A Organização das Nações Unidas (ONU) alertou nesta segunda-feira, 25, que aproximadamente 23 milhões de pessoas no Afeganistão, mais da metade da população do país, devem enfrentar situação de insegurança alimentar aguda, levando a região a uma das piores crises humanitárias do mundo.

“Neste inverno, milhões de afegãos serão forçados a escolher entre migrar ou morrer de fome, a menos que possamos aumentar nossa ajuda para salvar vidas”, asseverou David Beasley, diretor-executivo do Programa Alimentar Mundial (PAM), em comunicado conjunto com a ONU.

Segundo o Quadro Integrado de Classificação de Segurança Alimentar, elaborado pelas Nações Unidas, mais de 50% dos afegãos estarão nos níveis 3 (crise alimentar) e 4 (emergência alimentar). O estágio 3 é caracterizado por subnutrição aguda muito elevada e mortalidade excessiva. O último estágio, 5, é o da fome. Trata-se do número mais alto desde que a ONU começou a analisar essas informações sobre o Afeganistão, há dez anos.

-Publicidade-
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.