Reação a protesto de caminhoneiros gera clima de estado de sítio na capital do Canadá

Segundo a polícia de Ottawa, o número de participantes do protesto dos caminhoneiros diminuiu significativamente nas últimas 24 horas
-Publicidade-
Rua bloqueada no Centro de Ottawa neste domingo (20)
Rua bloqueada no Centro de Ottawa neste domingo (20) | Gabriel de Arruda Castro

OTTAWA — Depois de três semanas, o governo de Justin Trudeau e as autoridades de Ottawa parecem ter conseguido desarticular o “Comboio da Liberdade” — um protesto de caminhoneiros que se dirigiram à capital canadense para se manifestar contra obrigatoriedade de vacinação e outras medidas restritivas. Mas o custo é alto: Ottawa vive um clima de estado de sítio.

Neste domingo, a reportagem de Oeste caminhou pelas ruas do centro da cidade, grande parte das quais está bloqueada pela polícia: apenas pedestres podem circular (e, ainda assim, com muitas restrições). O vazio e o silêncio em uma área normalmente movimentada, complementados pelo grande volume de neve e temperaturas que chegaram perto dos 20 graus negativos, davam um ar distópico à cidade.

Material removido pela polícia durante protesto em Ottawa, no Canadá | Foto: Gabriel de Arruda Castro
-Publicidade-

Em alguns pontos de Ottawa, ainda há caminhões e outros veículos usados pelos manifestantes — em quase todos os casos, os donos dos veículos foram presos. Um número considerável de caminhoneiros também deixou a cidade voluntariamente nos últimos dias. “O número de manifestantes em desacordo com a lei reduziu-se dramaticamente nas últimas 24 horas”, disse neste domingo chefe em exercício da polícia de Ottawa, Steve Bell.

Ainda assim, a preocupação das autoridades é evidente: na região considerada crítica, nas proximidades do Parlamento, cada esquina tem pelo menos uma dúzia de policiais de prontidão para impedir o trânsito de veículos. Na principal rodovia de acesso a Ottawa, as saídas que levam à zona central da cidade também continuam completamente bloqueadas.

Neste domingo, ainda foi possível ver pequenas manifestações de apoio à causa dos caminhoneiros na área central da cidade.

Segundo os dados atualizados pela polícia durante a tarde,191 pessoas foram presas e 107 foram indiciadas até agora durante as ações para coibir o protesto dos caminhoneiros. Ainda de acordo com a polícia, 79 veículos foram rebocados até agora.

 

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

11 comentários Ver comentários

  1. A população está em sua maioria contra o ditadorzinho do Canadá. Claro, que assim como no resto do mundo, a mídia está dominada e apresentam informações distorcidas, incluindo a presente reportagem. Movimentos diluíram, espalharam-se por todo o país. É inevitável, Trudeau cairá e espero que todo o parlamento, que não tem interesse de retirar esse ditador do poder. Parabéns aos caminhoneiros, manifestação pacífica, com famílias, canções, hino, aguentando frios abaixo de zero! Onde lê-se: “”clima de estado de sítio”, leia-se: “estado de sítio, com supressão dos direitos e bloqueio de bens imóveis, móveis e bancários”. ACELERA!!!

  2. Se não ucranizar, não funciona. Tem que ucranizar! Dois meses de paralização no Canadá não funcionam, pois no inverno quase nada funciona por lá mesmo, tem que fazer esse movimento é no verão.

  3. É uma lástima assistir a decadência de um país e o domínio de uma filosofia política que irá acabar com a liberdade. Ao olhar a cara do Justin Trudeau, é assustador a semelhança com o pai dele, Fidel Castro. Espero e torço para que o Canadá não vire uma Cuba da América do Norte.

  4. Pensando bem, direta ou indiretamente, foi a própria população que colocou Trudeau no poder. Talvez mais por omissão do que por escolha, como ocorreu no Chile. Tempos difíceis. E, pelo visto, a situação vai piorar aqui e no mundo todo.

      1. Justin TRUDEAU o DITADOR COMUNISTA! E a ONU e a EUROPA nada fazem,pela liberdade MUNDIAL. #lixo

      2. Discordo de todos vocês, o sistema político do Canadá é parlamentarista e tem como chefe-de-estado a rainha da Inglaterra Elisabeth II. Então o Trudeau é apenas um político como tantos outros e que foi INDICADO através de uma ELEIÇÃO INDIRETA pela câmara para ocupar a posição de PRIMEIRO-MINISTRO. Então o povo canadense não o escolheu para esse posto. O mesmo acontece por aqui com os ministros do STF, que são INDICADOS POR UM PRESIDENTE DA REPÚBLICA E APROVADO PELO SENADO, ENTÃO É TAMBÉM UMA ELEIÇÃO INDIRETA. Algum de vocês votou em algum deles? NÃO.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.