-Publicidade-

Recessão na Argentina será a maior do G20, informa OCDE

Cenário é pior que o de 2002, quando a crise do 'corralito' afundou em 10,9% a economia do país
O presidente da Argentina, Alberto Fernández, e a vice-presidente Cristina Kirchner | Foto: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM/ALBERTO FERNÁNDEZ
O presidente da Argentina, Alberto Fernández, e a vice-presidente Cristina Kirchner | Foto: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM/ALBERTO FERNÁNDEZ | O presidente da Argentina, Alberto Fernández, e a vice-presidente Cristina Kirchner | Foto: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM/ALBERTO FERNÁNDEZ

Cenário é pior que o de 2002, quando a crise do ‘corralito’ afundou em 10,9% a economia do país

recessão na argentina
O presidente da Argentina, Alberto Fernández, e a vice-presidente Cristina Kirchner
Foto: Reprodução/Instagram/Alberto Fernández

A Argentina governada pelos peronistas Alberto Fernández e Cristina Kirchner perderá neste ano 12,9% do Produto Interno Bruno, mais que qualquer economia do G20. É o que informou, na terça-feira 1°, a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE). O país já vinha sofrendo com dois anos de recessão, dívida externa em moratória e inflação disparada. A crise começa nas gestões Kirchner e se agrava durante o mandato do ex-presidente Maurício Macri (2015-2019).

O jeito que a dupla Fernández-Kirchner lidou com o vírus chinês acentuou as dificuldades financeiras do país. As medidas sanitárias tomadas pela Casa Rosada fecharam o círculo de um 2020 tenebroso, pior inclusive que o 2002 da crise do corralito, quando a atividade econômica argentina afundou 10,9%. Além disso, a recuperação não será tão rápida como nos demais países incluídos na análise da OCDE: a Argentina crescerá 3,7% em 2021 e 4,6% em 2022, ficando a quase cinco pontos do nível prévio à crise.

Leia também: “Na Argentina, pessoas famintas desenterram carne estragada para comer”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comentários

  1. Faltou ao Macri a coragem que sobra no Bolsonaro para começar a consertar um país arrasado pelos comunistas. Na Argentina os comunistas voltaram e com eles mais pobreza e desgraça.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.