Reino Unido terá greves no transporte neste fim de ano, anunciam sindicatos

Com inflação alta, trabalhadores querem garantir poder de compra
-Publicidade-
Sindicato que representa trabalhadores do transporte afirma que haverá paralisações em diversos setores | Foto Reprodução/Flickr
Sindicato que representa trabalhadores do transporte afirma que haverá paralisações em diversos setores | Foto Reprodução/Flickr

Rodovias, trens e transportes aéreos no Reino Unido vão ser afetados por múltiplas greves durante as férias de fim de ano, anunciou nesta sexta-feira, 2, o sindicato dos funcionários públicos PCS, que lidera uma série de ações em diferentes áreas da administração pública.

Segundo o PCS, os trabalhadores rodoviários “participarão de 12 dias de greve nas estradas inglesas entre 16 de dezembro e 7 de janeiro”. O sindicato afirma que o trânsito pode ficar “paralisado” por causa dos protestos. “Sabemos que as ações dos nossos membros podem causar transtornos aos viajantes que desejam visitar seus familiares durante o período festivo, mas eles estão sendo forçados a isso por um governo que não ouve sua própria força de trabalho”, afirmou o PCS, em uma declaração.

“Devido à grave crise do custo de vida, eles merecem ser devidamente remunerados pelo importante trabalho que realizam para manter nossas estradas seguras”, acrescentou.

-Publicidade-

O PCS também deve anunciar novas datas para greves em outros setores. Ao mesmo tempo, as greves dos ferroviários, organizadas há meses por vários sindicatos para exigir aumentos salariais que cubram a inflação, continuarão durante todo mês de dezembro. Os seguranças do trem Eurostar, que liga Londres ao continente europeu, também convocaram vários dias de greve.

Por fim, os 350 funcionários de bagagem que trabalham para uma terceirizada no Aeroporto de Heathrow, um dos maiores da Europa, também planejam convocar uma greve de 72 horas, a partir de 16 de dezembro.

As greves no Reino Unido começaram há vários meses e se acentuaram nas últimas semanas, quando a inflação alcançou 11%.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

  1. Quem diria que na 2° década do SEC. xxi poderíamos constatar que a Inglaterra e Reino Unido teriam inflação quase o dobro Di Brasil? O que poderíamos nos transformar se após 1985 na volta dos Civis ao poder fossemos um povo (políticos) patriotas e nacionalistas. Constata-se que precisamos da Mão Amiga, Braço Forte, por pelo menos 100 anos. Fato!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.