Resumo da semana: Facebook fora do ar, PF interrogará Bolsonaro e China faz investida sobre Taiwan

Confira os destaques selecionados pela Revista Oeste
-Publicidade-
A semana começou com o Facebook fora do ar
A semana começou com o Facebook fora do ar | Foto: Reprodução/Pexels

Segunda-feira, 4 de outubro

As plataformas do WhatsApp, Facebook e Instagram ficaram fora do ar no mundo todo. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, retornou ao Brasil depois de passar por 14 dias de quarentena nos Estados Unidos. Ele ficou no país em razão de ter sido diagnosticado com a covid-19. O teste foi realizado enquanto ele acompanhava a comitiva presidencial na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas.

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, anunciou que pretende desobrigar o uso de máscaras na capital fluminense. O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, informou que o governo federal pretende fazer uma nova campanha de vacinação contra a covid-19 em 2022.

-Publicidade-

O Ministério da Defesa de Taiwan comunicou que a Força Aérea da China tem intensificado voos militares sobre seu espaço aéreo. No Afeganistão, o Talibã afirma que destruiu uma célula do Estado Islâmico em Cabul, capital do país.

Terça-feira, 5 de outubro

O ministro da Economia, Paulo Guedes, comunicou que irá entregar voluntariamente documentos sobre empresas offshore em seu nome. O envio será feito para a Procuradoria-Geral da República e o Supremo Tribunal Federal (STF). O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou que parlamentares precisam entregar “novo modelo de sistema tributário” à sociedade. A prefeitura de São Paulo abriu o edital para blocos de rua no Carnaval 2022.

Na Bolívia, a oposição convocou manifestações e pediu a libertação de ex-presidente. O ministro das Relações Exteriores do Talibã recebeu o enviado do Reino Unido ao Afeganistão.

Quarta-feira, 6 de outubro

A fusão entre DEM e PSL é aprovada e dá origem ao União Brasil. O partido nasceu como um dos maiores no Congresso. O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu (PT-SP) iniciou as negociações para a campanha do ex-presidente Lula ao Planalto. O político se diz otimista, mas pede para a militância evitar o clima de “já ganhou”. O Banco Mundial eleva expectativa de crescimento do Brasil para 5,3%.

O governo norte-americano voltou a divulgar o tamanho de seu arsenal nuclear, a quantidade de armas atômicas está em seu menor nível desde 1967.

Quinta-feira, 7 de outubro

A CPI da Covid aprovou uma nova convocação do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Será a terceira vez em que o médico prestará esclarecimentos à comissão. O ministro Alexandre de Moraes, do STF, dá 30 dias para a Polícia Federal tomar o depoimento do presidente da República, Jair Bolsonaro, em inquérito para apurar sua suposta interferência na instituição.

No Japão, um terremoto de magnitude 6,1 atingiu uma província próxima a Tóquio. As linhas de trem de um distrito da capital japonesa ficaram temporariamente interrompidas. Um réu com 100 anos começou a ser julgado por colaboração com o governo nazista na Alemanha. Joseph Schuetz trabalhou como carcereiro no campo de concentração de Sachsenhause, ao norte de Berlim.

Sexta-feira, 8 de outubro

O PTB formalizou o convite para o presidente Jair Bolsonaro se filiar ao partido e disputar a reeleição. A legenda comandada pelo ex-deputado Roberto Jefferson afirma que é “a verdadeira casa do conservador brasileiro”. Pesquisa da Confederação Nacional de Municípios mostra que 60% das cidades brasileiras não tiveram internações por covid-19 durante a semana. A instituição compilou dados de 1.960 localidades do país.

A Academia Sueca concedeu o Prêmio Nobel da Paz para jornalistas da Rússia e das Filipinas. Dmitri Muratov e Maria Ressa foram laureados pela “contribuição essencial para a liberdade de expressão em seus países”. No Afeganistão, uma explosão deixa 100 mortos em mesquita na cidade de Kunduz. O atendado suicida ocorreu durante as orações do meio-dia, quando o templo religioso estava lotado.

Sábado, 9 de outubro

Policiais investigam assassinatos de vereador brasileiro e filha de governador paraguaio na fronteira entre os dois países. Criminosos executam cinco pessoas em menos de 24 horas. O secretário-geral do Partido Comunista da China, Xi Jinping, disse que o país concluirá a reunificação com Taiwan, ilha considerada por Pequim como uma província rebelde pela ditadura socialista. Milhares de cidadãos saem às ruas contra o passaporte da vacina na Itália, documento entra em vigor em 15 de outubro.

Leia também: “Oeste no Ar: confira os principais destaques da Edição 81”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.