Rússia anuncia novo ataque a Kiev em retaliação a supostas ações de hackers

Há um extenso comboio militar russo se movendo em direção à capital da Ucrânia
-Publicidade-
Área atingida por ataque russo na Ucrânia | Foto: Reprodução/Ukraine UA
Área atingida por ataque russo na Ucrânia | Foto: Reprodução/Ukraine UA

O Ministério da Defesa da Rússia comunicou nesta terça-feira, 1º, que pretende atacar várias instalações do governo ucraniano na capital, Kiev. A cidade seria origem de ataques cibernéticos contra o governo russo. Além disso, a Rússia pediu que os cidadãos deixem o local em razão do que está por vir.

A Ucrânia já havia dado alerta mais cedo de que as forças russas estavam preparando um ataque pesado contra a capital. Somado à ofensiva aérea, há um extenso comboio militar russo se movendo em direção a Kiev. Imagens aéreas mostram os militares a aproximadamente 30 quilômetros da cidade.

“Com o objetivo de frustrar ataques de informação contra a Rússia, ataques com armas de alta precisão serão realizados contra o serviço de segurança das instalações tecnológicas da Ucrânia e o centro principal da Unidade de Operações Psicológicas em Kiev”, informou o governo russo.

-Publicidade-

O porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov, pediu aos habitantes de Kiev que moram próximo de centros de ligação que deixem as suas casas. Antes, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse que a defesa da capital é a “prioridade”.

“Exército de TI” em Kiev

No sábado 26, o ministro da Transformação Digital da Ucrânia, Mykhailo Fedorov, convocou um “exército de TI” para ajudar o país a lutar no front digital.

Nas redes sociais, ele pediu a ajuda de especialistas em tecnologia da informação dispostos a colaborar com os ucranianos. A mensagem foi encaminhada a um canal do Telegram para que voluntários recebam tarefas para ajudar o país.

A primeira “missão” pede que os voluntários realizem ataques para derrubar sites de empresas, bancos e do governo da Rússia. “Estamos criando um exército de TI. Nós precisamos de talentos digitais”, escreveu Fedorov.

Leia também: “A Ucrânia balança o mundo”, reportagem publicada na Edição 101 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

  1. Qual o problema desta OTAN?
    A guerra não é da Rússia contra a Ucrânia. E, sim da Rússia contra a OTAN.
    Por que a OTAN não cumpre os acordos dela?
    Basta ela retirar todas as armas da Ucrânia.
    Se fosse guerra declarada contra a Ucrânia, já a teria varrido do mapa.
    Os sete do G7 usam os ucranianos de testa de ferro.
    Putin não quer armas nas suas fronteiras.
    O Pacto de Varsóvia foi desfeito enquanto a OTAN continuou avançando para cima da Rússia.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.