Rússia assume controle de Kherson, no sul da Ucrânia

Militares avançam em direção à capital
-Publicidade-
Ataque russo a uma aldeia em Irkin, no norte de Kiev
Ataque russo a uma aldeia em Irkin, no norte de Kiev | Foto: Reprodução/Twitter

Na noite da quarta-feira 2, autoridades da Ucrânia confirmaram que o exército russo dominou Kherson, cidade portuária a 570 quilômetros da capital, Kiev. O local tem aproximadamente 290 mil habitantes.

“Os invasores estão em todas as partes da cidade e são muito perigosos”, declarou o chefe da administração regional de Kherson, Guennady Lakhuta, no Telegram.

O prefeito de Kherson, Igor Kolykhayev, afirmou ter conversado com os russos em um edifício da administração municipal. “Não tínhamos armas e não fomos agressivos”, afirmou.

-Publicidade-

O prefeito anunciou um toque de recolher e restrição ao tráfego de carros. Ele disse não fez nenhuma promessa aos russos. Pediu apenas que não atirem nas pessoas.

As forças russas haviam anunciado que tomaram controle da cidade na quarta-feira, mas os ucranianos negavam a informação em virtude de as defesas da cidade resistirem.

Bombardeios avançam pelo país

A capital da Ucrânia, Kiev, voltou a ser alvo de bombardeios russos nesta quinta-feira, 3. Na região de Kharkiv, 34 civis morreram nas últimas 24 horas, segundo os serviços de emergência ucranianos.

Militares ucranianos alegam que as tropas russas “não tiveram sucesso em quase todas as direções em que estavam avançando”, de acordo com uma atualização operacional publicada na manhã desta quinta, e mencionada pelo jornal britânico The Guardian.

O comunicado ucraniano ainda acrescentou que o bombardeio de bairros residenciais nas principais cidades continuou durante a noite, enquanto as tropas russas avançavam em direção aos arredores do norte de Kiev e a Mariupol, no sudeste do país.

Ao mesmo tempo, o Ministério da Defesa russo comunicou estar avançando e tomando o controle de cidades em várias frentes do conflito, com apoio dos grupos pró-separatismo de Donetsk e Luhansk.

A imprensa ucraniana também noticiou que alvos civis foram bombardeados na cidade de Sumi, no nordeste do país. De acordo com um comandante militar da região citado pelo The Kyiv Independent, um edifício da Sumy State University foi atingido pelo ataque de artilharia.

Mais cedo, ainda na noite de ontem, seis pessoas, entre elas duas crianças, morreram depois de um bombardeio na cidade ucraniana de Izium, na região de Kharkiv, segundo informou o vice-prefeito do munícipio, Volodmir Matsokin.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.