Rússia interrompe fornecimento de energia à Finlândia

Medida ocorre depois que o país europeu anunciou a intenção de aderir à Otan
-Publicidade-
A Finlândia importa da Rússia 10% da energia elétrica que necessita
A Finlândia importa da Rússia 10% da energia elétrica que necessita | Foto: Divulgação

A Rússia suspendeu as exportações de energia elétrica para a Finlândia na madrugada deste sábado, 14, no horário local (7h no horário de Brasília). A informação foi confirmada pela operadora finlandesa Fingrid à agência de notícias AFP.

O vice-presidente de operações do sistema de energia da companhia, Reima Päivinen, disse que o “fornecimento foi efetivamente cortado”. Ele acrescentou que a suspensão não teve nenhum impacto no mercado e que a Finlândia “pode lidar” com o corte, já que a eletricidade russa representa uma pequena fração do consumo total do país.

Atualmente, a Finlândia importa da Rússia 10% da energia elétrica que necessita. “Também estamos entrando no verão e menos eletricidade será necessária”, disse Päivinien, acrescentando que está “confiante de que não haverá grandes problemas” no próximo inverno.

-Publicidade-

O que informa a empresa

A empresa responsável pela importação de energia elétrica russa na Finlândia, a RAO Nordic, possui 100% de capital russo. A companhia, com sede em Helsinque, é uma filial da estatal russa InterRAO. A RAO Nordic justificou ontem a decisão pela falta de pagamento da energia elétrica fornecida à Finlândia desde 6 de maio. Não foi revelado se os problemas de pagamentos estão relacionados com as sanções europeias adotadas contra a Rússia depois da invasão da Ucrânia.

Adesão à Otan

O presidente e a primeira-ministra da Finlândia anunciaram apoio à adesão do país à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), na quinta-feira 12.

A declaração de apoio à Otan do presidente Sauli Niinisto e da primeira-ministra Sanna Marin era esperada, depois que o governo finlandês apresentou recentemente um relatório sobre segurança nacional ao Parlamento do país que delineou o caminho para ingressar na aliança como uma das opções da Finlândia.

“A adesão à Otan fortaleceria a segurança. A Finlândia deve solicitar a adesão à Otan sem demora. Esperamos que as medidas nacionais ainda necessárias para a decisão sejam tomadas rapidamente nos próximos dias”, declararam os líderes do país, em um comunicado.

O governo finlandês está planejando publicar a declaração amanhã propondo que o país se junte à Otan. A proposta seria então colocada em votação parlamentar com uma plenária marcada para segunda-feira 16.

Rússia responde à possível aliança

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia informou que a possível adesão da Finlândia à Otan marca uma “mudança radical na política externa do país” e alertou para contramedidas de retaliação.

A Finlândia compartilha uma fronteira de 1,3 mil quilômetros com a Rússia, e sua adesão significaria que a Rússia compartilharia uma fronteira com um país formalmente alinhado com os EUA.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.