Rússia observa com ‘preocupação’ ação dos EUA sobre a Ucrânia

O governo norte-americano colocou 8,5 mil soldados em alerta máximo
-Publicidade-
A Rússia posicionou suas forças militares na fronteira com a Ucrânia
A Rússia posicionou suas forças militares na fronteira com a Ucrânia | Foto: Reprodução

A Rússia revelou, nesta terça-feira, 25, que está observando com grande preocupação os movimentos dos Estados Unidos (EUA).

Um dia antes, o governo norte-americano colocou 8,5 mil soldados em alerta máximo, para estarem prontos para ser enviados à Europa, em caso de uma escalada na crise na Ucrânia.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, acusou Washington de alimentar as tensões sobre a Ucrânia — repetindo a linha de que a crise está sendo impulsionada por ações dos EUA e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

-Publicidade-

Estados ocidentais acusam a Rússia de planejar um novo ataque à Ucrânia, invadida em 2014. Moscou nega, mas diz que pode realizar ações militares não especificadas, a menos que as exigências sejam atendidas, incluindo uma promessa da Otan de nunca admitir Kiev na aliança.

Na segunda-feira 24, a Otan afirmou que está colocando forças de prontidão e reforçando o Leste Europeu com mais navios e caças de guerra. A Rússia denunciou os movimentos como “histeria” ocidental. A ação é uma resposta ao Kremlin, que posicionou as tropas russas na fronteira com a Ucrânia.

A Rússia está aguardando uma resposta por escrito dos EUA nesta semana à sua lista de demandas de segurança, algumas das quais Washington já descartou.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

6 comentários Ver comentários

  1. Acho que falei isso em outro tópico, mas a Ucrânia paga caro por ter desmantelado seu arsenal nuclear. E muita burrice ou melhor , canalhice, coisa de pacifistas braseiro que é contra as armas mas vai morar em países onde tem os melhores exércitos do mundo.

  2. O jogo está começando a ficar interessante. Uma Brigada americana a 12 horas da Europa, mais tropas inglesas, holandesas, francesas e ucranianas, além das forças americanas já estacionadas na Europa, e os russos vão pensar duas vezes se compensa invadir. A Alemanha, para surpresa de ninguém, quer ficar fora do jogo.

    1. Caro Daniel BG,
      Você acredita realmente que os EUA e a OTAN são “bonzinhos”, e são os “mocinhos” e estão mega preocupados com o bem-estar do povo Ucraniano ?? 😳🤭

      1. Nessa luta de gigantes não existem anjos, todos são movidos por interesses, claro que historicamente os EUA representam algo bem melhor do que os comunistas russos.

    2. Putin pode ficar putinho da vida, mas, dessa vez parece que o caldo quente derramou pra cima dele. Diz o velho ditado, quem tem, tem medo. Esperar pra ver.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.