Taiwan acusa China de impedir acordo para compra de vacinas da BioNTech

Historicamente, o governo chinês reivindica o território taiwanês e faz pressões para que outros países limitem seus negócios com a ilha
-Publicidade-
A presidente taiwanesa, Tsai Ing-wen
A presidente taiwanesa, Tsai Ing-wen | Foto: Divulgação/Redes Sociais

Nesta quarta-feira, 26, Taiwan acusou a China de impedir a ilha de realizar um acordo para a compra de vacinas contra a covid-19 da BioNTech — o mesmo imunizante fornecido ao Brasil pela Pfizer.

“Quanto à alemã BioNTech, estávamos perto de finalizar o contrato com a fábrica alemã original, mas, por causa da intervenção da China, até agora não houve maneira de finalizá-lo”, disse a presidente taiwanesa, Tsai Ing-wen.

Historicamente, o governo chinês reivindica o território taiwanês e faz pressões para que outros países limitem seus negócios com a ilha. Com milhões de vacinas encomendas através da AstraZeneca e da Moderna, os taiwaneses receberam apenas 700 mil doses de imunizantes e conseguiram vacinar apenas 1% da população.

-Publicidade-

Leia também: “O sucesso de Taiwan no enfrentamento da covid-19”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro