Talibã faz desfile militar com armas e veículos dos Estados Unidos

Material bélico foi deixado para trás na saída das Forças Armadas norte-americanas do Afeganistão
-Publicidade-
Foto: Reprodução/Forças Armadas dos Estados Unidos
Foto: Reprodução/Forças Armadas dos Estados Unidos

Nesta quarta-feira, 1º, o Talibã fez um desfile com dezenas de veículos blindados e armas de fabricação norte-americana apreendidos depois que o grupo extremista tomou o governo do Afeganistão. O evento ocorreu na cidade de Kandahar, no sul do país, e fez parte das celebrações da vitória.

Leia também: “Talibã faz ‘enterro’ simbólico de potências estrangeiras”

As exibições incluíram a artilharia deixada para trás pelas forças afegãs e dos Estados Unidos. Helicópteros Black Hawk recentemente apreendidos pelo Talibã também foram expostos. Boa parte do material capturado apareceu em condições quase perfeitas.

-Publicidade-
Um dia antes, circulou um vídeo em que membros da milícia inspecionavam um hangar abandonado no Aeroporto de Cabul repleto de equipamentos militares norte-americanos.

Os militantes seguravam armas fabricadas nos Estados Unidos e examinavam um helicóptero CH-46 Sea Knight estacionado dentro da instalação.

Ao tomar conhecimento das imagens, o secretário de imprensa do Pentágono, John Kirby, disse à CNN que não estava “muito preocupado” com elas.

“Eles podem inspecionar o quanto quiserem”, afirmou Kirby. “Eles podem olhar para eles, podem andar — mas não podem pilotá-los. Eles não podem operá-los.” De acordo com sua fala, “todo o equipamento” que estava no aeroporto foi inutilizado antes da saída das Forças Armadas norte-americanas do país.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

6 comentários

  1. Isso tem seu lado bom, mostra ao mundo o que dá quando um FDP esquerdopata frauda eleição e assume o comando de um país. Tomara que a coisa piore até que todos tomem uma atitude também contra os marginais das big-techs que ajudaram, e muito, na fraude.

  2. Que ninguém entenda o que segue como defesa do governo Biden por essa retirada desastrosa.
    Inutilizar um veículo de tecnologia atual é extremamente simples. Por exemplo: para inutilizar um carro comum de passeio, hoje, basta destruir sua central eletrônica ou algo que o valha. O mesmo vale para uma aeronave que não pode ser pilotada sem assistência de computadores especializados. Equipes de manutenção sabem exatamente em que parte de um equipamento devem agir para “inutilizá-lo” ou tornar seu custo de recuperação proibitivo. Sem uma cadeia logística ativa, um equipamento de alta tecnologia que esteja íntegro irá operar por pouco tempo. Se esses itens caixas-pretas fizerem parte de uma cadeia logística sob restrições do governo, pior ainda. Há fortes suspeitas de que, mesmo estando íntegros, certos equipamentos militares americanos podem se tornar inoperantes por comando via satélites. É provável que o Talibã tenha herdado apenas uma pequena fortuna em sucata (lixo americano). Após 2aGM, as Forças Armadas brasileiras passaram por algo semelhante com os equipamentos que recebeu. Mas, divulgar que ficou com um valioso butim é bom para a propaganda do Talibã. Além disso, nos anos de 1980 já se comentava que a tecnologia militar americana estava chegando a um nível em que os próprios americanos estavam encontrando dificuldade em qualificar recursos humanos para utilizá-la de modo eficaz. Será que os afegãos terão maior facilidade em qualificar operadores para os equipamentos americanos mais sofisticados?

  3. Eles armaram de propósito o talibã. Seria muito fácil terem explodido os equipamentos. Mas deixaram como um presente de esquerdistas aos inimigos do ocidente.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro