Revista Oeste - Eleições 2022

Terremoto deixa ao menos 950 mortos no Afeganistão

O tremor de 6,1 graus ocorreu perto da fronteira com o Paquistão
-Publicidade-
A maioria das mortes ocorreu na Província de Paktika, onde 255 pessoas morreram e 250 ficaram feridas
A maioria das mortes ocorreu na Província de Paktika, onde 255 pessoas morreram e 250 ficaram feridas | Foto: Reprodução/Redes sociais

Um terremoto de magnitude 6,1 graus matou pelo menos 950 pessoas no Afeganistão nesta quarta-feira, 22. Segundo as informações locais obtidas por agências de notícias, mais de 600 pessoas ficaram feridas. O número de vítimas ainda pode aumentar.

O tremor ocorreu a cerca de 40 quilômetros da cidade de Khost, perto da fronteira com o Paquistão, a uma profundidade de 10 quilômetros, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês). O epicentro ocorreu em uma região montanhosa de difícil acesso com aldeias remotas.

O epicentro ocorreu próximo a cidade de Khost, em uma região montanhosa de difícil acesso, na fronteira com o Paquistão | Imagem: USGS
-Publicidade-

O Departamento Meteorológico do Paquistão informou que o tremor atingiu magnitude em 6,1. Já o USGS informou que o sismo teve magnitude 5,9. Segundo o Centro Sismológico Europeu, o tremor atingiu também cidades do Paquistão e foi percebido na Índia.

O chefe de gerenciamento de desastres naturais do governo talibã, Mohammad Nassim Haqqani, disse que a maioria das mortes ocorreu na Província de Paktika, onde 255 pessoas morreram e 250 ficaram feridas. Outras 25 pessoas foram mortas em Khost e cinco na Província de Nangarhar, disse ele.

O governo do Afeganistão já fala em risco de desastre humanitário. “O número de mortos provavelmente aumentará, pois algumas das aldeias estão em áreas remotas nas montanhas e levará algum tempo para coletar detalhes”, detalhou o Ministério do Interior.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Pobre Afeganistão, perdido no tempo e no espaço, com tribos vivendo sob um regime fanático, isolado do mundo e totalmente desamparado. Uma Venezuela sem petróleo.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.