Tropas lideradas pela Rússia são enviadas ao Cazaquistão para pacificar protestos

Até o momento, dezenas de manifestantes morreram e dois policiais foram decapitados
-Publicidade-
A onda de manifestações é considerada a maior desde a independência do país, em 1991
A onda de manifestações é considerada a maior desde a independência do país, em 1991 | Foto: Reprodução

Tropas de uma aliança militar liderada pela Rússia chegaram ao Cazaquistão nesta quinta-feira, 6, para restaurar a ordem depois que protestos no país contra o aumento no preço dos combustíveis se tornaram violentos. O envio foi solicitado pelo próprio presidente do Cazaquistão, Kassym-Jomart Tokayev, que decretou estado de emergência e impôs toque de recolher.

Autoridades do país relatam que dezenas de manifestantes foram mortos e centenas ficaram feridos, incluindo 13 policiais, e dois deles foram decapitados. Segundo o Ministério do Interior, cerca de 2 mil pessoas foram presas até o momento.

Crise

-Publicidade-

A crise no Cazaquistão, que é rico em petróleo, representa o maior desafio até o momento para Tokayev, no poder há menos de três anos. O país abriga alguns dos maiores campos de petróleo do mundo e é responsável por mais de 40% da produção mundial de urânio, informou o jornal The New York Times.

Segundo Stanislav Zas, secretário-geral da Organização do Tratado de Segurança Coletiva, foram enviados cerca de 2,5 mil soldados para o Cazaquistão, e esse número pode aumentar. Mas o secretário não informou se os soldados foram enviados apenas para a cidade de Almaty, capital econômica do Cazaquistão, onde manifestantes atacaram diversos prédios públicos, ou também para outras localidades.

 

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.