Uber Eats encerra atividades na Argentina

Segundo empresa, decisão não afeta o negócio de compartilhamento de caronas
-Publicidade-

Segundo empresa, decisão não afeta o negócio de compartilhamento de caronas

Uber Eats
Foto: Reprodução

Mais uma empresa está de saída da Argentina. O Uber anunciou nesta quinta-feira, 22, que fechará seu negócio de delivery, o Uber Eats, no país.

-Publicidade-

Em comunicado, a empresa norte-americana afirmou trata-se de uma decisão “global” e não relacionada ao contexto local do país sul-americano.

LEIA MAIS: Coca-Cola muda sede regional da Argentina para o Brasil

Segundo o jornal argentino La Nación, o encerramento definitivo será no dia 22 de novembro, ou seja, dentro de um mês.

“Tomamos a decisão de descontinuar o serviço Uber Eats na Argentina e na Colômbia. Isso nos permitirá concentrar recursos e energia em outros mercados ao redor do mundo. Esta decisão se aplica apenas ao serviço Uber Eats e não afeta o negócio de compartilhamento de caronas”, disseram os porta-vozes da empresa.

O Uber Eats começou a operar na Argentina em novembro de 2019 e trabalha com “milhares de restaurantes”, informou a empresa. De acordo com os critérios do app, esses distribuidores não são funcionários, mas parceiros que trabalham de forma independente.

Com a saída da Uber Eats e a compra da atividade da Glovo na região, o negócio de apps de entrega na Argentina ficará cada vez mais concentrado, com apenas dois players fortes: OrdersYa e Rappi.

Crise

A Argentina passa por uma grave crise econômica. Em 2019, por exemplo, a inflação foi de 53,8%.

O governo de Alberto Fernández divulgou no dia 1º de Outubro que a taxa de pobreza na Argentina atingiu 40,9% da população no primeiro semestre de 2020, ou seja, cerca de 12 milhões de pessoas.

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro