Ucrânia informa que identificou ‘primeiro suspeito’ do massacre de Bucha

Mais de 1.200 corpos de civis foram contabilizados até o momento em cidades da região norte de Kiev
-Publicidade-
Cidade de Bucha, após massacre cometido por tropas russas | Foto: Reprodução/Twitter
Cidade de Bucha, após massacre cometido por tropas russas | Foto: Reprodução/Twitter

A procuradora-geral da Ucrânia, Iryna Venediktova, anunciou na segunda-feira 2 que a polícia conseguiu identificar o “primeiro suspeito” relacionado ao massacre de civis no subúrbio de Bucha, na região administrativa de Kiev — capital da Ucrânia.

Iryna Venediktova disse tratar-se de Sergéi Kolotsei, comandante da Guarda Nacional Russa (Rosgvardyia), segundo uma mensagem publicada no Twitter.

“A polícia estabeleceu que, em 18 março, ele matou quatro homens desarmados e depois torturou um civil e o submeteu a uma execução simulada”, escreveu a procuradora.

-Publicidade-

O suspeito foi capturado através de câmeras de segurança, enquanto enviava produtos roubados para a cidade russa de Ulyanovsk, no oeste do país, acrescentou Iryna.

Massacre

Até o momento, 1.202 corpos de civis foram recuperados em cidades da região norte de Kiev que estavam sob ocupação russa até o fim de março, disse o chefe da polícia da capital ucraniana, Andriy Nebitov, no fim de semana.

Desde 1° de abril, foram publicadas imagens e vídeos de diversos corpos espalhados pela cidade de Bucha. Depois da saída das tropas russas, foram divulgados relatos de inúmeras atrocidades contra civis, como tortura, mutilação, decapitação, estupro e abuso sexual.

Habitantes de Bucha que ficaram presos na cidade durante o período de controle russo falaram de execuções sumárias de civis, às vezes arbitrariamente, ou sob qualquer pretexto.

Ainda na segunda-feira, a Organização das Nações Unidas (OMS) informou que pelo menos 3.153 civis morreram e mais de 3 mil ficaram feridos desde o começo da invasão da Ucrânia pela Rússia, em 24 de fevereiro. A OMS acredita que os números reais podem ser muito maiores.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Por que o prefeito de Bucha anunciou ‚alegremente‘ em uma mensagem de vídeo em 31 de março que a cidade havia sido libertada? O exército russo deixou Bucha em 30 de março. O prefeito não disse uma palavra sobre cadáveres nas ruas e seu bom humor era evidente. O mesmo se aplica a outros vídeos ucranianos dos dias seguintes: não havia corpos nas ruas de Bucha e os civis interrogados nada disseram sobre corpos ou um massacre russo. A lenda de Bucha que a mídia e os políticos ocidentais sustentam chama-se propaganda de guerra.

    1. Você deveria ler as matérias da agência de notícias Tass ao invés de Oeste, uma vez que parece mais interessada nas “verdades” de Putin do que nos valores democráticos ocidentais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.