Ucrânia ganha parecer favorável para se juntar à União Europeia

Ucranianos agora precisam de apoio oficial dos 27 países membros para confirmar a adesão ao bloco continental
-Publicidade-
União Europeia cobra da Ucrânia medidas sobre corrupção e direitos humanos
União Europeia cobra da Ucrânia medidas sobre corrupção e direitos humanos | Foto: HÂKAN DAHLSTROM/FLICKR

A Ucrânia está próxima de se tornar o 28º membro da União Europeia. Nesta sexta-feira, 17, o bloco continental emitiu um parecer favorável para aceitar os ucranianos na entidade, oferecendo ao país o “status de candidato”. O ingresso é considerado estratégico para o enfrentamento da guerra com a Rússia, que já dura quase quatro meses.

O parecer veio por meio da Comissão Europeia, órgão independente que representa os interesses da União Europeia. Agora, o processo de admissão da Ucrânia vai prosseguir se os 27 membros concordarem com a decisão.

O avanço da aceitação da Ucrânia na União Europeia acontece um dia depois da visita de três líderes importantes do bloco a Kiev. O presidente francês, Emmanuel Macron, o chanceler alemão, Olaf Scholz, e o primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, estiveram na capital ucraniana para uma reunião com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky.

-Publicidade-

“Nós quatro apoiamos o status da Ucrânia de candidata ao bloco”, declarou Macron, na quinta-feira 16, em entrevista coletiva.

Nesta sexta-feira, a presidente da Comissão Europeia, Ursula van der Leyen, informou que a Ucrânia está próxima da admissão, porque já cumpriu 70% do protocolo de normas exigido pelo bloco. No entanto, ela afirmou que o país precisa avançar em questões como os direitos humanos e o combate à corrupção. “O processo é por meritocracia. Então, depende inteiramente da Ucrânia”, afirmou.

“Os ucranianos estão prontos para morrer pela perspectiva europeia. Queremos que vivam conosco o sonho europeu”, complementou Ursula.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.