Ucrânia vai ser atacada na quarta-feira, diz presidente do país

Declaração de Volodymyr Zelensky foi feita nesta segunda-feira, 14
-Publicidade-
Volodymyr Zelensky é presidente da Ucrânia
Volodymyr Zelensky é presidente da Ucrânia | Foto: Reprodução/Facebook

A Ucrânia será atacada pela Rússia na próxima quarta-feira, 16. É o que afirmou o presidente do país, Volodymyr Zelensky, em comunicado emitido nesta segunda-feira, 14. “Dizem-nos que o ataque ocorrerá em 16 de fevereiro”, ressaltou. “Vamos fazer dele um dia de união. O decreto já foi assinado. Nesta tarde, desdobraremos a bandeira nacional, poremos fitas azuis-amarelas nas janelas e mostraremos ao mundo nossa unidade.”

Diante da repercussão das declarações, um alto funcionário do governo ucraniano, Mykhailo Podoliak, negou que a mensagem tenha sido literal. “Zelensky estava sendo irônico”, revelou. Desde o último fim de semana, possíveis ataques a Kiev estão sendo noticiados por agências internacionais.

-Publicidade-

No domingo 13, o conselheiro de segurança nacional do presidente Joe Biden, Jake Sullivan, disse que uma invasão poderia ocorrer a qualquer momento. “Não podemos prever perfeitamente o dia, mas há algum tempo dizemos que estamos na janela”, salientou, em entrevista concedida à CNN.

A seguir, o discurso de Zelensky

“Grande povo de um grande país! Tem havido sérios desafios externos e internos ao nosso país, que exigem responsabilidade, confiança e ações concretas de mim e de cada um de nós.

Estamos sendo intimidados por uma grande guerra, e mais uma vez marcam a data da invasão militar. Essa não é a primeira vez. Mas nosso Estado está mais forte do que nunca.

Lutamos pela paz e queremos resolver todas as questões exclusivamente por meio de negociações. E Donbass e Crimeia retornarão à Ucrânia. Apenas de forma diplomática. Não cobiçamos o que é dos outros, mas não abrimos mão do que é nosso.

Temos um Exército incrível. Nossos meninos têm experiência de combate única e armas modernas. Estamos confiantes em nossas Forças Armadas. Nossos militares também devem sentir nosso apoio, nossa união e nossa unidade. A base de nosso Exército é a confiança do próprio povo.

Nos informaram que 16 de fevereiro será o dia do ataque. Faremos um dia de união. O decreto já foi assinado. Esta tarde vamos desdobrar a bandeira nacional, poremos fitas azul-amarelas nas janelas e mostrar ao mundo nossa unidade.

Temos uma grande aspiração europeia. Queremos liberdade e estamos prontos para votar por ela. Catorze mil defensores e civis que morreram nesta guerra estão nos observando do céu. E não trairemos a memória deles.

Todos queremos viver felizes, e a felicidade ama os fortes. Nunca fomos capazes de desistir e não vamos fazê-lo agora.”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

10 comentários Ver comentários

  1. Putin fará com o presidente Bolsonaro no país? Cometerá esta atrocidade contra o país vizinho e a deselegância com o presidente???? A ver até este homem pode ir….

  2. Eu acho engraçado a imprensa espernear porque a Russia está demorando para invadir. Vão sim invadir caso a Ucrânia se alie a OTAN. Caso não se aliar, a imprensa e Joe Biden talvez se suicidem. Seria um grande bem para a humanidade. O Bidem nem precisa se suicidar pois já se suicidou a si mesmo, como diria a grande Dilma.

  3. Vá ver foi o nosso incomensurável STF que marcou a data fa invasão cossaca à Ucrânia .. duvidem não os caras se metem até na vida sexual do Pablo.

    1. Amaury, a Ucrânia já é a pátria dos cossacos. Entâo seria mais lógivco os cossacos invadirem a Rússia. Estudar história não faz mal nenhum.

  4. Ué, a galera agora marca dia e hora para invadir um país, como se fossem ao dentista?
    Que piada, essa questão toda é ridícula, desnecessária, e uma grande cortina de fumaça para atenuar os efeitos nocivos do Biden. Vale lembrar que o Hunter Biden, filho do velho gagá, possuía muitos negócios ocultos e corruptos na Ucrânia.

  5. “Dizem-nos que o ataque ocorrerá no dia 16 de fevereiro”. Quem disse isto ao Presidente da Ucrânia: uma cigana da Romênia ou o Presidente Biden? Como ator principal do “Rato que Ruge”, Peter Sellers deve estar roendo seus ossinhos de tanta inveja.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.