-Publicidade-

UE impõe sanções à China por abuso contra minoria uigur

Bloco europeu tem como objetivo barrar a escalada de autoritarismo chinês
Uigures são oprimidos pelo regime chinês
Uigures são oprimidos pelo regime chinês | Foto: Reprodução/Mídias Sociais

O Conselho da União Europeia (UE) aprovou nesta segunda-feira, 22, a imposição de sanções contra quatro autoridades chinesas e uma organização pública por abusos de direitos humanos contra a minoria uigur na província chinesa de Xinjiang. O Reino Unido, que não faz mais parte do bloco comunitário, também sancionou os mesmos alvos nesta segunda-feira. É a primeira imposição de sanções da UE à China em mais de três décadas, desde o embargo de armas imposto em 1989 após o massacre da Praça da Paz Celestial, em Pequim. A medida assinada pelos ministros das Relações Exteriores dos 27 Estados-membros da UE, bem como a sanção semelhante anunciada pelo Ministério do Exterior britânico, tem como objetivo lançar luz às detenções em massa de uigures no noroeste da China. O regime de Xi Jinping nega qualquer violação dos direitos humanos em Xinjiang e afirma que as instalações montadas na região não são campos de concentração, mas “acampamentos que oferecem treinamento vocacional”.

Leia também: “Economia chinesa cresce no primeiro bimestre”

Com informações do DW

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

  1. Infelizmente sanções só pra inglês ver, ou melhor, pro mundo fingir que vê. Este sim é um governo genocida, ontem, hoje e sempre. O ocidente está de joelhos pra China.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.