União Europeia adverte Venezuela sobre expulsão de embaixadora

A ditadura de Nicolás Maduro classificou Isabel Brilhante Pedrosa como ‘persona non grata’
-Publicidade-
Maduro expulsou a embaixadora da União Europeia no país, Isabel Brilhante Pedrosa
Maduro expulsou a embaixadora da União Europeia no país, Isabel Brilhante Pedrosa | Foto: Reprodução/Flickr

A porta-voz do Serviço Superior Europeu de Ação Exterior (Seae, na sigla em espanhol), Nabila Massrali, apelou à ditadura venezuelana para reverter a decisão de expulsar a embaixadora da União Europeia (UE) no país, Isabel Brilhante Pedrosa. Além disso, a porta-voz afirmou que a Venezuela só superará sua crise em curso através da negociação e do diálogo, com os quais a UE está totalmente empenhada, mas que a decisão da expulsão da diplomata compromete diretamente. A expulsão ocorreu em resposta às sanções contra 19 funcionários do primeiro escalão do governo venezuelano, além de legisladores e integrantes das forças de segurança, pelas eleições legislativas de dezembro de 2020 no país que, segundo o bloco europeu, foram manipuladas a favor do ditador Nicolás Maduro.

Leia também: “Barroso afirma que a Venezuela é ‘tirania de direita’”

Com informações do Sputnik Brasil

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.