União Europeia estabelece sanções econômicas à Bielorrússia

A medida atinge sete setores econômicos, de armas a cigarros, e inclui fertilizantes agrícolas
-Publicidade-
O presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko
O presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko | Foto: Ron Przysucha/Public Domain

Nesta segunda-feira, 21, os 27 países-membros da União Europeia (UE) aprovaram a adoção de sanções econômicas contra a Bielorrússia (Belarus). A medida atinge sete setores econômicos.

As sanções também foram aprovadas para 78 colaboradores da ditadura bielorrussa e outras oito entidades pela repressão da oposição. Com isso, eles ficam proibidos de viajar para a UE e seus bens no bloco estão bloqueados.

As decisões foram tomadas na esteira da crise diplomática gerada depois que o presidente Alexander Lukashenko, ditador bielorrusso, ordenou o pouso de um avião para prender Roman Protasevich — um dos principais opositores do regime.

-Publicidade-

“Agora temos sanções em sete setores econômicos, das armas ao cigarro, passando pelos fertilizantes, ou seja, o potássio”, declarou Jean Asselborn, chanceler de Luxemburgo — país onde ocorreu a reunião da UE sobre o assunto.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comentários

  1. Faltam sanções ao Irã, Grande Irmã. E à Síria. E à Nicarágua. E à Venezuela. E a uma pá de regime ditatoriais do continente africano. E à Coreia do Norte. E ao Vietnã. E ao Camboja. E ao Laos. E à China. Vamos lá, Grande Irmã, mostre ao mundo que você não tem ditadura de estimação.

  2. Ahh, Grande Irmã, já ia esquecendo da ditadura comunista mais charmosa do mundo: onde estariam planificadas as sanções a Cuba?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site